21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Alberto Youssef é preso pela PF em Santa Catarina; confira

A nova prisão foi determinada pelo juiz que assumiu os casos da operação em Curitiba

O doleiro, um dos pivôs da operação Lava Jato, Alberto Youssef, foi preso preventivamente na tarde desta segunda-feira (20), em Itapoá, no Norte de Santa Catarina.

A decisão partiu do novo juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), Eduardo Appio, que substitui o ex-juiz Sérgio Moro na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, especializada em crimes financeiros e de lavagem de ativos. A prisão ocorreu no âmbito de uma representação fiscal com fins penais instaurada pela Receita Federal

De acordo com a decisão de Appio, com base em um relatório da Receita Federal, Youssef “não devolveu aos cofres públicos todos os valores desviados e que suas condições atuais de vida são totalmente incompatíveis com a situação da imensa maioria dos cidadãos brasileiros”.

 

O doleiro, apontado como operador do Partido Progressista (PP) na Petrobras, assinou um acordo de colaboração premiada logo no início da operação e expôs como funcionava o esquema de corrupção na estatal.

Alberto Youssef foi preso em março de 2014, na primeira fase da Lava Jato, e condenado pelo então juiz Sergio Moro. Em novembro de 2016, deixou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba e passou a cumprir prisão domiciliar.

O doleiro também é definido na decisão como um “investigado com enorme periculosidade social e caráter voltado à prática de crimes financeiros de colarinho branco”.

Foto: Vagner Rosário/VEJA/Twitter/Reprodução