27 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Esportes

Amanda Nunes revela motivo de aposentadoria após vitória no UFC 289

Brasileira cita questões pessoais, realizações e até próximos passos no mundo das lutas em entrevista franca à repórter Evelyn Rodrigues

O UFC 289 em Vancouver, no Canadá, foi o palco de uma despedida épica da maior lutadora da história do MMA feminino. Na madrugada deste domingo (11), a brasileira Amanda “Leoa” Nunes venceu a mexicana Irene Aldana por decisão unânime e anunciou sua aposentadoria dos octógonos com os cinturões das categorias pena e galo.

Após a luta e o anúncio da aposentadoria, a campeão das categorias peso-galo e pena explicou, em entrevista à repórter Evelyn Rodrigues, por que decidiu parar. E tem a ver com a família.

“Eu estou muito feliz. Um dos motivos para a aposentadoria foi minha mãe. Quando eu tenho luta, ela automaticamente perde a voz, não consegue falar. Ela estava me pedindo. Minha mãe é diabética, eu fico preocupada. Tudo isso mexe muito com ela”, disse.

 

“Hoje também eu estou realizada, eu fiz tudo na minha carreira. Igualei Anderson Silva, o que é uma honra muito grande e como eu falei, para sempre brasileiro o cinturão”, completou Amanda.

Futuro de Amanda Nunes

Sobre os próximos passos, a baiana de 35 anos não pretende se afastar do mundo das lutas e se coloca à disposição para ajudar a treinar novos talentos.

“Eu vou ajudar, fazer o coaching da galera. Quem quiser, experiência não vai falar para a gente trocar e eu vou continuar treinando também. Eu estou muito feliz”, completa a agora ex-lutadora do UFC.

Números impressionantes

De Ipojuca, interior da Bahia para o mundo. Amanda Nunes encerra seu ciclo na maior organização de artes marciais do mundo como campeã das categorias galo e pena e com um histórico de 23 vitórias e apenas cinco derrotas.

Amanda Nunes estreou no UFC em 2013 e desde o início mostrou que poderia se tornar uma potência do esporte. Com um estilo de luta completo e muito técnico, Amanda se aposenta tendo derrotado nomes históricos do MMA como Cris ‘Cyborg’, Holly Holm, Irene Aldana, Julianna Peña, Miesha Tate, Raquel Pennington, Ronda Rousey, e Valentina Shevchenko.

A última luta da Leoa

Amanda dominou completamente a luta contra Aldana e contou com uma estratégia agressiva para garantir a vitória em sua 11ª defesa de cinturão, igualando o recorde de Anderson Silva. Em entrevista após o combate, a baiana detalhou o plano para vencer a mexicana.

“A estratégia foi exatamente tudo o que aconteceu. Fazer um mix do box com pontapés na barriga, depois tentar algumas quedas, deixar ela (Aldana) cair, fazer um ‘chãozinho’ e ai fazer esse mix de tudo. Eu vi que estavam entrando bem os jabs e os pontapés, vi também que ela estava sentindo, então a estratégia foi certinha”, disse a Leoa.

A base trocada foi uma das armas utilizadas pela eterna campeã, que também valorizou a leitura de combate para conseguir se adaptar e vencer.

“Eu sabia que ela ia treinar bastante para a minha base trocada. É tudo estratégia. Eu sou campeã por isso. Eu consigo ler a minha oponente e eu consigo ler os coaches dela também. Então eu me coloco no lugar deles. Meus coaches também fizeram um trabalho muito perfeito em conjunto e a gente consegue ler muito bem o jogo da nossa oponente”, completou.

Fonte: Band

Foto: Internet/Reprodução

Esportes

Esportes

Esportes

Esportes

Esportes

Esportes