26 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Boa política ajudando no desenvolvimento do turismo serrano

Faço aqui uma mistura da ação política no resultado para o turismo da Serra Catarinense e de toda Santa Catarina. Primeiro, explico do que se trata. A Região Serrana vem trabalhando há quase dois anos, no projeto Selo Serra Catarinense Sustentável, visando estabelecer um padrão de desenvolvimento de qualificação, para profissionalização e sustentabilidade no setor, e com isso, vem se destacando no mercado turístico nacional. O projeto, busca adotar ações capazes de estruturar a produção turística com os princípios da sustentabilidade, a partir dos pilares ambiental, econômico, sociocultural e político-institucional para estruturar um programa baseado no Selo Verde. Portanto, pela primeira vez na história desta região, e acredito que não exista programa igual no território nacional, os prefeitos dos 18 municípios da Amures, seus respectivos gestores de turismo e entidades diversas firmaram uma grande parceria de fortalecer o segmento. Já chego na questão política.

Entrega do Selo

Na noite desta terça-feira (14), no Mercado Público Municipal de Lages, aconteceu o esperado momento de entrega do Selo Serra Catarinense Sustentável. Assim, empreendedores do turismo dos municípios da Amures foram contemplados, num primeiro momento. É que terão outras etapas. No total, passaram pela metodologia de análise aplicada pelo Sebrae, 386 empresas. Porém, 84 delas se qualificaram nesta fase primeira. Lages teve o maior número de contemplações, 23 empresas ao todo. A partir de agora estão todas qualificadas para uma nova prática; num modelo de desenvolvimento sustentável que torna o turismo serrano, algo diferenciado do restante do território nacional. É o resultado de um esforço marcado pela união de gestores municipais, Amures, Cisama, Sebrae e Ministério do Turismo. O que se apresentou neste dia, premia nova forma de fazer turismo atrelado à sustentabilidade, dentro dos pilares citados acima.

Participação política

Diante do exposto, notem a importância do projeto, e que está servindo de modelo. Estiveram presentes na entrega dos selos, para se ter ideia, a coordenadora-geral de Sustentabilidade Climática no Turismo, do Ministério do Turismo, Rafaela Lehmann, o secretário de Estado de Turismo, Evandro Neiva, a deputada federal e secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, considerada a madrinha do turismo da Serra, além de prefeitos, secretários, empresários, entre outros tantos representantes do setor. Portanto, está assim, determinado um novo momento para o turismo serrano, em que as empresas terão exposto num lugar visível um selo de qualidade sustentável, e que será visto pelos visitantes. O secretário Neiva, impressionado pelo resultado do projeto, adiantou que levará a ideia para todo Estado, e que dará início à criação do Plano Estadual de Turismo, que ainda não existe em Santa Catarina, mas que os municípios da Serra, já o têm. Como bem disse Rafaela, do Ministério do Turismo o momento é de concretização do trabalho, graças aos recursos de emendas da deputada Carmen Zanotto, cujos valores estão favorecendo o desenvolvimento de empreendedores do turismo na Serra Catarinense. Imaginem o que tudo isso agrega para o setor. E, tudo isso agora, deverá se expandir para todo o território catarinense.

Fotos: Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas