23 de abril de 2024
TV Barriga Verde
Política

Candidato a deputado federal associa a Chapecoense ao narcotráfico; entenda

O ex-assessor especial da Presidência da República e candidato a deputado federal pelo PMD de São Paulo, Arthur Weintraub, publicou um vídeo nas suas redes sociais afirmando que o acidente de avião da Chapecoense estava associado ao narcotráfico, quando caiu em Medelín, na Colômbia. O time se pronunciou.

O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra na Bolívia, com destino a Medelín e levava a delegação do time, jornalistas e convidados. Segundo as autoridades colombianas, a lista do voo tinha 81 nomes: 72 passageiros e 9 tripulantes.

O avião caiu chegando na cidade, na madrugada de terça-feira do dia 29 de novembro de 2016, por falta de combustível, conforme informações da perícia realizada após a tragédia

 

Compartilhe essa notícia no WhatsApp!

No vídeo, Weintraub afirma que a cocaína estava “sendo transportada sem que o piloto ou a equipe soubessem”. E que tomou conhecimento da informação quando era Secretário de Segurança da Organização dos Estados Americanos, em Washington.

“Isso chegou ao meu conhecimento por causa de um relatório de um policial. O piloto do avião, inclusive, era da Força Aérea Boliviana”, afirma o candidato.

Confira o vídeo:

Chapecoense responde acusação de Arthur Weintraub

A Associação Chapecoense de Futebol comentou o caso e publicou uma nota de repúdio às falas do candidato, chamando de “absurdas e irresponsáveis”.

Confira a nota oficial:

“A Associação Chapecoense de Futebol vem a público a fim de manifestar o seu veemente repúdio em relação às declarações irresponsáveis, malfadadas e caluniosas do candidato a Deputado Federal, Arthur Weintraub, acerca da tragédia ocorrida em 2016 com o avião que transportava a delegação alviverde. 

Mais do que repudiar as absurdas manifestações do referido candidato, o clube lamenta a insensatez do mesmo ao utilizar um fato tão sensível na tentativa de promover uma candidatura. 

Por fim, a Chapecoense reforça que mentiras construídas sobre as irreparáveis perdas – bem como sobre a dor e o luto de milhares de famílias – são inaceitáveis e não passará despercebido ou impune o fato de estarem sendo utilizadas como trampolim político.”

Foto: Twitter/Reprodução

Julia Pires de Araujo

Política

Política

Política

Política

Política

Política