25 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Ocorrência

Casa de repouso em condições precárias é interditada pelo Procon em Florianópolis

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/Reprodução

Instalação abriga 13 pessoas idosas e apresenta infiltrações e materiais para descarte armazenados de forma inadequada

Uma residência geriátrica de Florianópolis teve as atividades suspensas pelo Procon da Capital após uma fiscalização identificar, entre diversas irregularidades, instalações em condições precárias, infiltrações e materiais para descarte armazenados de forma inadequada. O local abriga 13 pessoas idosas havia falsificado a Declaração de Regularidade para Funcionamento, pois não foi emitida pelo órgão competente.

A ação foi tomada em conjunto com a Vigilância Sanitária, e os Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 10ª Região (CREFITO 10), de Nutrição (CRN) e de Enfermagem (COREN).

 

Entre as condições precárias que representavam risco à integridade física dos residentes, os órgãos identificaram sujeira em diversos pontos do local, como cozinha, banheiro e pátio externo, com destaque para a piscina. A instituição também apresentava goteira na entrada de um dos quartos, cama com o revestimento rasgado, cardápio com apenas quatro refeições diárias e descartes armazenados de forma inadequada no pátio e ao alcance dos residentes.

O Procon determinou também a remoção dos residentes em até 10 dias úteis. Os responsáveis pela casa de repouso devem comunicar os parentes dos abrigados, sob pena de multa diária de R$ 50 mil, além de outras medidas legais cabíveis.

“É inadmissível que um lugar que deveria estar protegendo e oferecendo uma vida digna para as pessoas idosas esteja em um estado tão deplorável, com inúmeras irregularidades sanitárias, de segurança, acessibilidade e Nutricional. E como órgão que tem a missão de defender os consumidores, não deixaremos isso impune, medidas serão tomadas”, comenta o diretor do Procon Municipal, Alexandre Farias Luz.

O secretário de Governo, André Alves, pede para que as pessoas que contratam esses serviços com o objetivo de dar uma melhor qualidade de vida aos seus familiares, que fiquem atentos e fiscalizem com visitas frequentes o local e a forma como as pessoas idosas são cuidadas. “Um local que permite que seus domiciliados suportem viver naquelas condições, colocando suas vidas em risco, não pode permanecer funcionando. Garantimos a população que esse estabelecimento sofrerá as devidas punições”.