26 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Cotidiano

Chapecó realiza ações para melhorar a coleta de lixo

A Prefeitura de Chapecó vem realizando uma série de ações para melhorar a coleta de resíduos, mas também necessita da colaboração da população. No ano passado foram recolhidas 51 mil toneladas de coleta orgânica automatizada e convencional e 8,8 mil toneladas de material reciclado repassadas para as 16 associações de catadores.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Luiz Paulo Carraro, nos dois últimos anos foram trocados 200 contêineres laranjas e 200 contêineres verdes. No total Chapecó tem 1,3 mil contêineres. Também existem 16 recipientes específicos para vidro, instalados ao longo da Avenida Getúlio Vagas, na Attilio Fontana e na rua Anjo da Guarda, no bairro Efapi.

Além disso existem três Ecopontos, que recebem materiais que não podem ser descartados em lixeiras convencionais, como eletrônicos, óleo de cozinha, móveis, eletrodomésticos e lâmpadas, entre outros.

No entanto há muitos locais em que ocorre o descarte irregular, tanto em pontos clandestinos ou fora das lixeiras.
Para amenizar o problema a Secretaria de Infraestrutura conta com seis equipes volantes de limpeza, que vão nos pontos onde acumulam lixo.

 

“Nós estamos trabalhando para manter o entorno das lixeiras limpos, mas precisamos da colaboração da população para que faça o descarte correto. Notamos que há um aumento do número de material que é deixado fora das lixeiras. Também notificamos a empresa para que coloque um auxiliar junto ao caminhão de recolhimento dos resíduos”, disse Graciela Heckler, gerente de Saneamento da Secretaria de Infraestrutura.

Quem for flagrado fazendo descarte irregular está sujeito à multa que varia de R$ 400 a R$ 4 mil. Outra ação de limpeza é a equipe de varrição terceirizada, que conta com 72 pessoas.

O Programa Bota Fora também contribui para recolher restos de móveis e eletrodomésticos, com equipes da Prefeitura passando nos Bairros, em datas que são divulgadas no site da Prefeitura e também nas redes sociais. Nesta sexta-feira a ação foi no bairro Santo Antônio.

Confira onde descartar seu lixo:

  • Nos locais onde tem a coleta automatizada, o lixo orgânico (restos de alimentos, o lixo de banheiro), vai no contêiner verde. Já os resíduos recicláveis (papel, garrafas, potes, caixas de leite limpas) vão no contêiner verde. A Prefeitura de Chapecó informa que não há coleta seletiva no domingo. Por isso a orientação é que os descartes das residências e empresas não sejam feitos durante o dia, mas apenas a partir da noite de domingo ou segunda-feira pela manhã, para evitar acúmulo e desperdício de material;
  • Também existem 16 contêineres instalados que são específicos para vidro, que estão ao longo da Avenida Getúlio Vagas, na Attilio Fontana e na rua Anjo da Guarda, no bairro Efapi. Outros quatro serão instalados no Calçadão e avenida Nereu Ramos;
  • Os galhos são recolhidos dentro de um cronograma, que está disponível no site da Prefeitura (acesse clicando aqui). Também é possível informações pelo telefone 3319-3600;
  • O programa Bota Fora, que passa recolhendo móveis e eletrodomésticos nos bairros, com prévia divulgação.

Ecopontos

Chapecó conta também com três Ecopontos, um na Prefeitura, outro na Secretaria de Infraestrutura Urbana e outro no Parque da Efapi, que recebem os seguintes materiais:

  • Eletroeletrônicos – Computadores, notebooks, celulares, monitores, TVs, pilhas e baterias. Materiais inteiros;
  • Eletrodomésticos, metais e ferros – Geladeiras, fogões, máquinas de lavar, micro-ondas, cadeiras de metal, estantes de metal, latas de tintas (vazias);
  • Móveis– Sofás, mesas, cadeiras de madeira, colchões, tábuas. Os materiais devem estar desmontados;
  • Vidros –Garrafas em geral, vidros de box, utensílios quebrados (menos porcelana e para-brisa);
  • Caixinhas de leite (somente limpas);
  • Óleo de cozinha (dentro de garrafas pet bem lacradas);
  • Lâmpadas (somente inteiras e até 10 unidades por pessoa);
  • Esponjas (secas);
  • Tampinhas de plástico em geral (garrafa pet, produtos de limpeza, etc.);
  • Pneus.

Materiais não recebidos nos ecopontos:

  • Peças mecânicas, estopa, óleos, para-brisas de carro, etc;
  • Laminado de piso;
  • Entulhos e materiais de construção;
  • Resíduo hospitalar e de saúde;
  • Para o recolhimento destes materiais deve ser contratado um serviço particular, de empresa privada que faça este recolhimento;
  • As empresas que geram grande volume de resíduos também devem obedecer a um plano de destinação;
  • Descartes irregulares devem ser denunciados, com imagens que identifiquem o flagrante do descarte e também o autor ou a placa do veículo, para que seja possível a responsabilização.

Foto: Prefeitura de Chapecó/Reprodução

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano