23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Segurança

Comitiva da Segurança Pública do México faz visita técnica à Polícia Científica catarinense

Autoridades conhecem as funcionalidades da execução do trabalho de identificação civil e criminal

Representantes da Secretaria de Segurança e Proteção Cidadã do México visitaram o prédio da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina nessa quarta-feira (31). O objetivo da visita foi o interesse do país em conhecer o serviço de perícia realizado pela Polícia Científica (PCI), além de troca de experiências.

“É muito importante essa troca de experiência e também poder destacar o nosso trabalho da Polícia Científica, que é referência nacional e por isso hoje estamos aqui apresentando o trabalho feito com excelência em Santa Catarina aos representantes da segurança mexicana”, destacou o secretário-adjunto da Segurança Pública, Freibergue Rubem do Nascimento.

A perita-geral da Polícia Científica de Santa Catarina, Andressa Boer Fronza, fez uma apresentação da estrutura da PCI e do trabalho executado em todo o estado. “Nos sentimos muito honrados em receber essa comitiva do Governo do México que veio fazer essa visita técnica e conhecer o trabalho da Polícia Científica. Aqui eles estão conhecendo como fazemos a identificação humana, como trabalhamos, o nosso banco de dados, que tipos de exames e técnicas periciais usamos aqui em Santa Catarina”, elenca Andressa.

 

A visita da comitiva encerra nesta quinta-feira (1º), com apresentações técnicas para mostrar as funcionalidades da execução do trabalho de identificação civil e criminal realizados pela Polícia Científica de Santa Catarina. Quem também participou da reunião foi o chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Articulação Internacional, Rodrigo Titericz, além de outros servidores da PCI.

“Estamos agradecidos por esse intercâmbio e essa troca de experiência. Estamos com representantes de várias áreas da segurança do México e nosso objetivo é integrar tudo isso à nossa infraestrutura de informática para avanços na área de perícia criminal do nosso país”, reforçou o vice-diretor de Análise de Serviços Informáticos do México, Victor Manuel Rendón López.

 

Fotos: Ricardo Wolffenbuttel/Secom