23 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Cotidiano

Compositor, multi-instrumentista e expoente da Bossa Nova, João Donato morre aos 88 anos

Músico nasceu no Acre, em 1934, mas viveu praticamente toda sua vida no Rio de Janeiro

Morreu na madrugada desta segunda-feira (17), o músico João Donato, no Rio de Janeiro, aos 88 anos. Segundo a família do músico, uma série de problemas de saúde causaram a morte do artísta. João Donato teve uma infecção nos pulmões e, por isso, ficou internado por alguns dias.

“Hoje o céu dos compositores amanheceu mais feliz: João Donato foi para lá tocar suas lindas melodias. Agora, sua alegria e seus acordes permanecem eternos por todo o universo”, informa o comunicado em sua conta do Instagram. O velório será realizado no Theatro Municipal do Rio, em horário a confirmar. O corpo será cremado na sequência no Memorial do Carmo.

Trajetória

Donato nasceu no dia 17 de agosto de 1934, em Rio Branco, no Acre, e 11 anos depois se mudou com a família para o Rio de Janeiro. Talvez por influência do pai, que tocava bandolim, e da mãe, que cantava, a música surgiu cedo na vida dele e aos 5 anos de idade o menino já tocava acordeon.

 

Já no Rio de Janeiro, depois de participar de festas musicais em colégios da Tijuca, na zona norte da cidade, aos 15 anos começou a frequentar as jam sessions realizadas na casa do cantor Dick Farney e no Sinatra Farney Fã Club.

A primeira gravação em disco foi como músico da banda do flautista Altamiro Carrilho. Foi nessa época também que começaram os contatos com outros artistas importantes como Lúcio Alves e passou a ser conhecido além do Brasil inclusive por Chet Baker.

Nos anos 50, participou do programa de música nordestina Manhãs da roça, comandado pelo cantor e compositor paraibano Zé do Norte, na Rádio Guanabara. Donato chegou a dizer que a carreira dele no rádio tinha começado com Zé do Norte.

Na mesma década, se mudou para os Estados Unidos e lá conseguiu desenvolver a área musical que mais o interessava, uma fusão do jazz com a música latina. Autor de composições de sucesso como AmazonasA RãLugar ComumSimples Carinho e Nasci para Bailar, foi arranjador em discos de Gilberto Gil e Gal Costa.

Em 2016, o seu álbum Donato Elétrico foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Instrumental. O trabalho também foi eleito como 11º melhor álbum brasileiro do ano pela revista Rolling Stone Brasil.

Fonte: Band
Foto: Cristina Granato