23 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Política

Confira como cada deputado catarinense votou na Reforma Tributária 

Votação do 2º turno foi encerrada por volta das 2h da madrugada de quinta para sexta-feira

Aprovada na madrugada da última quinta-feira (6), a proposta de emenda à Constituição (PEC) 45/19, que promove a reforma tributária, teve 375 votos a favor e 113 contrários, além de três abstenções, em sua votação de 2º turno. Na votação de 1º turno, houve leve divergência, também com três abstenções, mas com 382 votos a favor e 118 contra.

No entanto, os parlamentares catarinenses mantiveram seus votos nas duas votações. Cinco deputados federais de Santa Catarina votaram pela aprovação da reforma, enquanto outros 11 se posicionaram contrários. Confira abaixo como votou cada um deles. 

Veja como votou cada deputado federal de SC

Votaram “Sim”

  • Ana Paula Lima (PT-SC)
  • Carlos Chiodini (MDB-SC)
  • Cobalchini (MDB-SC)
  • Fabio Schiochet (União-SC)
  • Pedro Uczai (PT-SC)

 

 

Votaram “Não”

  • Caroline de Toni (PL-SC)
  • Daniel Freitas (PL-SC)
  • Daniela Reinehr (PL-SC)
  • Geovania de Sá (PSDB-SC)
  • Gilson Marques (Novo-SC)
  • Ismael (PSD-SC)
  • Jorge Goetten (PL-SC)
  • Julia Zanatta (PL-SC)
  • Pezenti (MDB-SC)
  • Ricardo Guidi (PSD-SC)
  • Zé Trovão (PL-SC)

Deputados do PT, e Fabio Schiochet, do União Brasil, seguiram as orientações de seus líderes de bancada pela aprovação da matéria. Já o MDB divergiu: apesar da indicação pelo voto “Sim”, Rafael Pezenti se posicionou contrário, assim como Geovania de Sá, do PSDB, e Ismael e Ricardo Guidi, ambos do PSD, que contrariaram as indicações das lideranças de seus partidos na Câmara e votaram contrários.

O Novo liberou o voto livre para seus integrantes e o PL foi o único partido cuja liderança indicou voto contrário, seguido integralmente pelos deputados catarinenses da sigla. Embora sem divergências em Santa Catarina, 20 deputados do PL de outros estados descumpriram a indicação da liderança nacional e votaram pela aprovação da matéria.

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados