21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Bombeiros

Vídeo: Corpos das vítimas de acidente aéreo são resgatados

Bombeiros cortaram as ferragens para a retirada dos corpos. Imagem: Reprodução / CBMSC.

As vítimas foram o piloto, Geraldo Cláudio de Assis Lima, e o empresário de Minas Gerais, Antônio Augusto Castro.

A remoção dos corpos das vítimas da queda da aeronave foi realizada na manhã desta terça-feira (04), por volta das 10h, depois que a Polícia Científica realizou a perícia no local. Os corpos foram resgatados por uma força conjunta do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Força Aérea Brasileira e Defesa Civil de Garuva.

Segundo o 2º sargento Felipe Lucena Bitencourt, que comandou as equipes em solo, os dois corpos foram localizados carbonizados e foi necessário cortar as ferragens para a retirada das vítimas. “O local é de difícil acesso. Percorremos com a caminhonete 4×4 cerca de cinco quilômetros até o ponto onde existe uma antena. Em seguida percorremos mais cerca de 400 metros na mata fechada até o local do acidente. O local é muito íngreme e utilizamos sistema de cordas para fazer a remoção dos corpos”, explicou o militar.

As vítimas foram identificadas sendo o piloto, Geraldo Cláudio de Assis Lima, e o empresário de Minas Gerais, Antônio Augusto Castro. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Geral de Perícias. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a aeronave estava registrada em nome da empresa Conserva de Estrada Ltda, com sede em Belo Horizonte e foi fabricada em 1982.
O avião estava regularizado, mas não poderia realizar táxi-aéreo. As causas do acidente ainda não foram identificadas.

O piloto Geraldo Cláudio de Assis Lima, e à direita, Antônio Augusto Castro. Imagens: Redes Sociais.

O acidente

A aeronave desapareceu, no final da tarde da última segunda-feira (03), após uma tentativa frustrada de pouso na Aeroporto de Joinville. O avião decolou em Governador Valadares, em Minas Gerais, com destino a Florianópolis, mas alterou rota para Joinville em função das condições de pouso.

Por volta das 17h45, da segunda-feira (03) o piloto informou que não visualizava a pista e solicitou uma arremetida. Em seguida a aeronave de pequeno porte, modelo Baron 95-B55, desapareceu dos radares.

A aeronave pegou fogo com o impacto. Imagem;: CBMSC / Garuva.

As buscas iniciaram ainda durante a noite por uma aeronave SC-105 Amazonas da Força Aérea Brasileira (FAB). Com visão noturna o avião da FAB localizou o local ainda durante a noite em uma área de mata fechada entre Garuva e Itapoá. Militares da FAB desceram ao local de rapel a partir de um helicóptero H-36 Caracal. Em seguida bombeiros conseguiram acessar o local por terra com a ajuda de um morador da região. Na manhã de hoje, novas equipes de resgate tiveram acesso ao local e levaram os equipamentos necessários para a retirada dos corpos.