13 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Criptomoedas: polícia mira golpistas que deram prejuízo de R$ 1,5 milhão em SC

Pena para investigados pode variar de um a quatro anos de reclusão

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta terça-feira (18), dois mandados de busca e apreensão nas cidades da Araranguá e Passo de Torres, na região Sul de Santa Catarina. A operação “Kripto” investiga fraudes e negociações com criptomoedas de um grupo que deu prejuízo de aproximadamente R$ 1,5 milhão em vítimas de um esquema de investimento.

A investigação começou ainda em 2021, quando a PF identificou que os investigados captaram recursos financeiros das vítimas para aplicar em investimentos de criptomoedas, prometendo lucro aos investidores a partir das operações com moedas digitais. De acordo com a PF, uma das pessoas investigadas teria se apropriado do dinheiro das vítimas.

Os mandados da operação foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Florianópolis e os crimes investigados contra o sistema financeiro nacional estão previstos no artigo 16 da Lei 7.492/86 com pena que varia de um a quatro anos de reclusão, além de multa.

 

Foto: PF / Divulgação