24 de abril de 2024
TV Barriga Verde
Paulo Chagas

Debate: candidatos Carlos Moisés e Ralf Zimmer, os maiores perdedores

O candidato à reeleição, Carlos Moisés, entendo ter sido o maior perdedor no embate com Ralf Zimmer (PROS), durante debate em uma importante emissora de rádio, de Chapecó, nesta sexta-feira (23). O bate-boca, com acusações mútuas, mostrou a existência de arestas na vida pessoal e profissional de ambos. Ralf sepultou de vez qualquer chance de crescimento nesta reta final de campanha. Moisés, que está estacionado num determinado percentual, pode perder pontos; entrar numa zona de risco, e até tirá-lo da disputa num segundo turno. O debate ressaltou partes obscuras, e por mais que tenha sido provocado com agressividade, Carlos Moisés silenciou, ou melhor, fugiu do assunto, sem responder. Deixou no ar algo pendente, e que poderia ter explicado. Refiro-me ao diário de bordo de uma viagem com o avião Arcanjo. (Crédito foto: Marcela Ramos)

Limites e fraquezas

Os demais candidatos também não perderam a oportunidade para criticar o governador licenciado. Ele foi fustigado ao extremo de seus limites. O assunto saúde foi o mais eloquente. Houve quem dissesse que Moisés está vivendo do discurso e de anúncios, apontando que houve descaso com a saúde no Estado. Sobraram respingos duros também a respeito da compra dos respiradores e o gasto dos R$ 33 milhões. Ralf Zimmer (PROS) foi o que mais o agrediu. Enfim, um debate com pesos e medidas que poderão criar novos fatos neste restante de campanha. Alguns conseguiram se sobressair positivamente, caso de Jorginho Mello (PL) e de Gean Loureiro (UB). Enfim, o debate também evidenciou mais do que os limites dos proponentes ao cargo máximo no Estado, expôs também as suas fraquezas.

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas