19 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Milton Hobus anuncia que irá deixar a presidência do PSD

O deputado Milton Hobus (PSD) comunicou esta semana aos colegas e aos companheiros de partido na Alesc, que decidiu deixar a presidência do partido. Disse que está colocando o cargo de presidente à disposição, uma vez que não disputou a eleição. Ressaltou que a presidência deve ser ocupada por alguém com mandato. Assim, nos próximos dias deve convocar a Executiva, prefeitos, lideranças para fazer a prestação de contas e oficialmente deixar a função. Hobus foi o principal articulador da formação da chapa na disputa do governo, com Gean Loureiro e Eron Giordani, e Raimundo Colombo, ao Senado, no pleito de outubro.  Foto: Jacson Almeida

Bancada do PT quer dialogar com governador eleito

Deputada Luciane Carminatti / Foto: Bruno Collaço / Agência AL

Durante sessão na Assembleia Legislativa, no meio desta semana, representante da bancada do PT propôs abrir o diálogo com o governador eleito de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL). A fala foi da deputada Luciane Carminatti (PT). Segundo ela, a maioria decidiu por um candidato que não foi o dela, mas respeita a decisão da urna, não está bloqueando rodovias, não está distribuindo notícias falsas, pedindo ditadura militar ou causando prejuízos à economia. Sendo assim, a bancada que representa quer dialogar com o próximo governo. Carminatti salientou que ainda que há muito para avançar, construir e erros para corrigir, como os 14% da contribuição previdenciária, as cirurgias eletivas e a recuperação das rodovias.

Vice-presidente Hamilton Mourão em Florianópolis

Foto: Prefeitura de Florianópolis / divulgação

Em rápida passagem por Florianópolis, nesta quinta-feira (10), o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos), eleito senador pelo Rio Grande do Sul, evitou conversar com jornalistas. Durante Assembleia Geral Ordinária da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (ABRASF), em que participou no Hotel Beach Village, em Jurerê, falou tecnicamente sobre assuntos envolvendo o Brasil e a pandemia, guerra entre Rússia e Ucrânia, e também sobre a necessidade de reformas, como a Tributária e também Administrativa.

Relatório das Forças Armadas não exclui possibilidade de fraude

Foto/Secom/TSE

Entro no assunto do relatório de fiscalização do processo eleitoral, elaborado e divulgado na última quarta-feira (9), à noite. Um processo que estava sendo aguardado com enorme expectativa pela sociedade brasileira. Muitas foram as interpretações. Algumas dirigidas propositalmente, e outras por pura incompreensão. Sendo assim, nesta quinta, 10, no dia seguinte à divulgação do relatório, o Ministério da Defesa emitiu nota, ressaltando o trabalho feito pelos técnicos das Forças Armadas, informando, inclusive, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de que não fora encontrado indícios de erros nas apurações, mas que não exclui a “possibilidade da existência da fraude ou inconsistência nas urnas eletrônicas”. Por fim, ainda de acordo com o Relatório, em alguns pontos, há o esclarecimento de houve limitações dos técnicos na apuração dos dados durante o processo, sem conseguirem, portanto, fazer os testes de integridade. Além disso, cabe ressaltar, que o relatório não é resultado de uma auditoria. (Fonte: Jovem Pan News).