17 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

O “8 Janeiro” será lembrado com ato em defesa da democracia

O ato previsto para esta segunda-feira reúne os presidentes dos poderes em defesa da democracia. Aliás, algo que depende somente deles. (Foto: Joédson Alves / Agência Brasil)

No primeiro aniversário dos eventos na Praça dos Três Poderes, a Câmara dos Deputados inaugura a exposição “8 de janeiro”, no Salão Verde. A exposição pretende motivar a reflexão sobre a importância do Parlamento como espaço para o diálogo entre os divergentes e a formação de consensos, em ambiente transparente e onde sempre prevaleça a força da política sobre a política da força. Conhecida como a Casa do Povo, a Câmara reconhece a importância de preservar a memória para fortalecer a democracia. Por outro lado, o Congresso Nacional será o palco do ato Democracia Inabalada, nesta segunda-feira (8), com a participação dos presidentes dos três Poderes. O evento marca um ano dos atos de vandalismo e depredação dos palácios do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal e do Planalto por extremistas que contestavam o resultado das eleições de 2022. A cerimônia começará às 15 horas, no Salão Negro do Congresso Nacional. Entre os presentes, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco; o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva; o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, entre outros. (Fonte: Agência Câmara de Notícias)

Operação contra financiadores do 8 de Janeiro

Divulgação / Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta segunda-feira, 8, 46 mandados de busca e apreensão, além de dois mandados de prisão preventiva, especificamente na Bahia e em Goiás. As ações integram a 23ª fase da Operação Lesa Pátria, que tem como objetivo investigar e prender suspeitos de financiar e incentivar os atos do 8 de Janeiro, episódio ocorrido no ano passado, quando as redes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas em Brasília. No total, são cumpridas as ações de busca e apreensão em diversos Estados do país, como Bahia (2), Distrito Federal (5), Goiás (2), Maranhão (4), Minas Gerais (2), Mato Grosso (10), Paraná (1), Rondônia (1), Rio Grande do Sul (13), Santa Catarina (2), São Paulo (1) e Tocantins (3). (Fonte: Jovem Pan)