23 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Esforço concentrado construir projetos de segurança nas escolas

É preciso enaltecer o esforço dos membros do Comitê de Operações Integradas de Segurança Escolar (Comseg), na busca de ideias que possam construir as melhores alternativas para prevenir os riscos de novos ataques em escolas, e garantir mais segurança. O grupo abraçou a causa, diferentemente de inúmeras gestões municipais, que simplesmente deixaram a preocupação de lado. Esse é o ponto. Enquanto o Comseg e o próprio Governo do Estado estão procurando providências, muitos prefeitos perderam a percepção do perigo eminente da possibilidade de novo ataque em escolas. Em agosto, um amplo projeto deverá ser apresentado e apreciado pelos deputados na Assembleia Legislativa. Nele, a junção de opiniões e informações coletadas nas diversas audiências regionais, das técnicas utilizadas em Medellín, na Colômbia, entre outros contextos, buscados, por exemplo, em São Paulo. (Foto: em Medellín / Agência AL)

Conhecendo iniciativas de segurança na capital paulista

Em São Paulo / Agência AL

Nesta semana uma missão foi até o Estado paulista com o objetivo de conhecer projetos que também podem ser aplicados em Santa Catarina, a fim de prevenir e responder aos ataques em escolas. A comitiva conheceu o Centro Integrado de Comando e Controle, onde estatísticas e imagens de câmeras são compartilhadas entre as forças policiais, entidades de trânsito e outras autoridades. O chefe da instituição, João Henrique Martins, explicou que a integração é importante para evitar os ataques e para ter uma resposta mais ágil. O estado paulista teve ao menos 7 ataques a escolas nos últimos 20 anos, conforme levantamento do Instituto Sou da Paz.

Modelo paulista pode ser implantado em SC

Conforme a deputada Paulinha, que acompanha a missão como representante da Assembleia Legislativa, assim como Santa Catarina, São Paulo também sofreu severos ataques contra estudantes e professores. O grupo ainda teve reuniões na Secretaria de Educação para conhecer o trabalho integrado com as forças de segurança pública e participou de uma simulação completa, inclusive com policiais, de um ataque à escola. Além da deputada Paulinha, a comitiva catarinense tem representantes do Ministério Público, da Polícia Militar e da Polícia Civil. As alternativas utilizadas em São Paulo servem de modelo para que Santa Catarina modele o próprio sistema de segurança.

Ministro do Turismo irá participar de evento na Serra

Ana Paula Lima, na Amures / Foto: Oneres Lopes

O comunicado da presença do ministro do Turismo, Celso Sabino, num Seminário na Região Serrana, em que serão tratadas pautas relacionadas ao desenvolvimento do Turismo na Serra Catarinense, no segundo semestre, partiu da deputada federal e vice-líder do governo, na Câmara Federal, Ana Paula Lima (PT). Ela participou da reunião de prefeitos da Amures, nesta quinta-feira (7), em Lages. A partir de agora, a entidade começa a elaborar uma programação em conjunto com o Ministério do Turismo, Embratur e o Sebrae Nacional. Segundo a deputada, a ideia é fazer um grande debate com os gestores e os empreendedores do turismo. Santa Catarina é um estado turístico, mas não pode ser apenas de litoral. A Serra Catarinense é muito linda e tem um grande potencial a ser desenvolvido. O seminário terá o foco de tirar encaminhamentos para bons projetos, envolvendo a Serra.

Novidades lançadas na comemoração dos 211 anos da Polícia Civil

Fotos: Roberto Zacarias/SECOM

Em ato na Acadepol, em Florianópolis, nesta quinta-feira (27), a Polícia Civil de Santa Catarina comemorou 211 anos. Na ocasião ocorreu o anúncio de novidades para o futuro da corporação. Além de um planejamento estratégico para os próximos 12 anos, o delegado geral Ulisses Gabriel anunciou duas novidades: o Sistema Único de Denúncias e o Inquérito Policial Digital. A solenidade contou com a presença do governador Jorginho Mello (PL), que por sua vez, elogiou o trabalho da instituição policial em Santa Catarina. Segundo ele, homens e mulheres, devidamente comprometidos com a segurança pública. A vice-governadora, delegada aposentada da Polícia Civil, Marilisa Boehm, manifestou o orgulho em fazer parte da história da Polícia Civil. A solenidade esteve repleta de homenagens. Sobre o Sistema Único de Denúncias, o diferencial é que todas as denúncias serão centralizadas para um único local, dando agilidade ao trabalho da PCSC. Quanto ao Inquérito Policial Digital, trata-se de um procedimento ainda em implantação. Porém, irá se dar a partir do momento em que a investigação começa, de forma digitalizada e conectada com o sistema de poder judiciário, evitando retrabalhos.