23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Ocorrência

FAKE: Caminhões com ajuda humanitária para o RS não estão sendo bloqueados

Foto: Divulgação/Prefeitura de Porto Alegre

Informação falsa foi desmentida pela PRF, Governo gaúcho e Brigada Militar

A informação de que caminhões carregados com doações para abastecer a população impactada pela enchente histórica no Rio Grande do Sul estejam sendo impedidas pela falta de apresentação de notas fiscais. A informação foi desmentida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Governo gaúcho e Brigada Militar.

Em nota divulgada nesta terça-feira (7), a PRF afirma que está trabalhando incansavelmente para garantir a rapidez nas entregas das doações para os atingidos pelas chuvas no RS.

 

“Dessa forma, é mentira que estejamos bloqueando o trânsito de veículos com doações por falta de nota fiscal, ou que estejamos recolhendo reboques como motos aquáticas por falta de habilitação do proprietário“, conclui a nota da Polícia Rodoviária Federal.

Informações de que a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul estejam impedindo a entrada de ajuda humanitária também foram desmentidas pelo secretário-chefe da Casa Civil do governo do Rio Grande do Sul, Artur Lemos. “É fake a informação de que estão sendo retidas as doações em postos para a cobrança de impostos. Não, não estão. As doações estão passando isentas e não há nenhuma cobrança de impostos”.

“Não repasse essa informação falsa. Por favor, se quiser repassar, repasse dizendo que as doações passam por aqui sem cobrança de imposto”, complementa Lemos.

> Siga nosso canal no WhatsApp e receba as notícias do TVBVonline em primeira mão

“Reforçamos, nós não estamos impedindo a circulação de nenhuma espécie de alimento para doação. Reforçamos que não estamos fazendo fiscalização de notas fiscais, muito menos fiscalizando embarcações. Nosso grande objetivo no momento é acolher o povo gaúcho, e todos aqueles voluntários que estão fazendo isso receberão o apoio da Brigada Militar”, afirmou também o Coronel da Brigada Militar, coronel Douglas Soares.