TVBV Notícias Clima / Tempo Florianópolis registra acumulado de 159 mm de chuva em 48 horas
Clima / Tempo Ocorrência

Florianópolis registra acumulado de 159 mm de chuva em 48 horas

Volume supera os 150 mm previstos para a Capital pela Defesa Civil

As chuvas que atingiram todo o estado de Santa Catarina registraram um acumulado de 159 mm na Capital entre a quinta e a sexta-feira (17), informou a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Defesa Civil. A tendência é que as condições climatológicas melhorem, ainda que haja a possibilidade de chuva ao longo deste sábado (18).

Mesmo com a estabilização do tempo, a Prefeitura afirma que as equipes monitorando as previsões e atuando para minimizar e solucionar os impactos causados pelas chuvas dos últimos dias. Na tarde desta sexta (17), as principais secretarias envolvidas nas questões relacionadas às chuvas se reuniram para planejar e alinhar as ações para combater os problemas causados pelas precipitações.

Os bairros mais afetados pelas chuvas foram Rio Vermelho, Campeche, Ingleses e Rio Tavares, mas há registros de ruas alagadas em diversas regiões da cidade. O acumulado do mês de novembro já alcançou a marca de 268 mm e já supera a média histórica de 129 mm dos últimos 30 anos. O volume das últimas 48h também superaram a previsão de acumulado de 150 mm para a Capital.

 

Houve registro de dois serviços essenciais com alteração no funcionamento nesta sexta: o CS Monte Serrat foi fechado e o NEIM Sueli Gadotti, nos Ingleses, ficou com restrição no atendimento. Até o momento, foram computados três desabamentos: um na Serrinha, um na Agronômica e um no Centro, além de alguns deslizamentos pontuais de menor gravidade. Além disso, uma queda de árvore sobre uma residência na Costa da Lagoa e oito pessoas desalojadas também foram registradas. Não há pessoas desabrigadas.

A Secretaria de Assistência Social está com abrigos emergenciais preparados para receber possíveis desabrigados vítimas das chuvas. Em caso de deslizamento na Capital, os afetados podem se dirigir a Fundação Catarinense de Assistência Social – FUCAS, ao Neim Anísio Teixeira, ao Centro Comunitário Fazenda Rio Tavares ou à EBM Herondina Medeiros Zeferino. Juntos, os locais estão disponibilizando 200 vagas.

Maquinários, como hidrojatos, caminhões e escavadeiras, continuarão circulando pelas ruas com problemas de alagamento. A administração municipal reforça mais uma vez que a população deve ter atenção redobrada nas áreas de encosta, que têm a possibilidade de ficar com o solo mais encharcado e também com as ruas alagadas.

 

Foto: PMF

Sair da versão mobile