23 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Cotidiano

Greve de atores e roteiristas em Hollywood: entenda o que está acontecendo

Plataformas de streaming, inteligência artificial e direitos de imagem estão
sendo discutidos e diversos artistas aderiram à paralisação

Por que as pessoas fazem greve? Se você jogar na ferramenta de pesquisas, rapidamente entende que realização de uma greve é um mecanismo utilizado pelos trabalhadores de diferentes partes do mundo e seguimentos para alcançar melhorias em sua situação de trabalho. Normalmente relacionadas com salários e segurança, atores e roteiristas de Hollywood surpreenderam ao paralisarem os trabalhos por outro motivo: inteligência artificial.

Quais são as reivindicações da greve de atores e roteiristas?

Os roteiristas já haviam paralisado os trabalhos em maio deste ano, e agora, os atores também aderiram à greve. Ao todo, 160 mil artistas que fazem parte do sindicato Screen Actors Guild (SAG-Aftra) cruzaram os braços e em 63 anos essa é a primeira greve completa que a indústria audiovisual realiza.

Os artistas anunciaram a paralisação depois que os sindicatos não conseguiram chegar a um acordo com a Alliance of Motion Picture and Television Producers (AMPTP), associação que representa diversas empresas de produção de filmes e séries, como a Sony, a Disney, a Warner e outras.

 

Entre as reivindicações, a classe dos artistas pede uma revisão dos royalties das plataformas de streaming, para as quais os filmes são enviados assim que saem das salas de cinema. O SAG afirma, ainda, que os pagamentos de royalties, feito aos atores e atrizes de Hollywood foram “substancialmente reduzidos nos últimos dez anos, o que acompanha o crescimento desenfreado do streaming”.

Outro ponto está relacionado ao uso indiscriminado de inteligência artificial dentro das produções de estúdios. Em algumas produções, a imagens dos artistas são replicadas com o recurso e os atores não recebem por isso, assim como também não autorizam a prática. O Sindicato pede consentimento para todo e qualquer uso individual de imagem dos artistas, ponto que a AMPTP recusou.

Aumento de salários, limitação de testes de elenco pré-gravados, aumento de pensões e planos de saúde, atualização de períodos de contrato estão entre os pedidos.

Ainda não há previsão de término da greve, visto que tudo depende de um acordo com as produtoras e plataformas de streaming.

Quais artistas se manifestaram a favor da greve?

Desde 2021, o SAG-Aftra é presidido por Fran Drescher, estrela da sitcom “The Nanny”, da década de 1990. A atriz é uma das mais ferrenhas porta-vozes da categoria, com discurso que viralizou no dia da declaração da greve. Drescher disse:

“Eu, sinceramente, não acredito no quão distante estamos em tantas coisas. Como eles [os estúdios] alegam pobreza, que estão perdendo dinheiro por todo lado, enquanto dão centenas de milhões de dólares para seus CEOs. Isso é nojento. Deveriam se envergonhar. Estão do lado errado da História.”

Nomes como Mark Ruffalo, George Clooney, Jack Quaid (The Boys), Bob Odenkirk (Breaking Bad, Better Call Saul), Jenna Ortega (Wandinha), Cynthia Nixon (Sex in the city) e Jamie Lee Curtis, vencedora do Oscar por “Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo”, também postaram mensagens de apoio nas redes sociais.

A brasileira Bruna Marquezine, que estreia em breve o filme “Besouro Azul”, está entre as atrizes que se manifestaram a favor da paralisação. O ator Xolo Maridueña, protagonista do filme, também apoiou.

Quais produções foram afetadas?

Filmes muito aguardados foram forçados a fazer uma pausa devido à greve. Entre eles estão: “Os Fantasmas de Divertem 2” de Tim Burton, “Deadpool 3”, da Marvel Studios, “Gladiator 2”, do diretor Ridley Scott, a sequência de artes marciais “Mortal Kombat 2”, o filme de ação “Missão: Impossível – Acerto De Contas Parte 2”.

Programas de televisão e séries também foram paralisados devido à manifestação. “Andor”, “Stranger Things”, “The Last of Us”, “The Handmaid’s Tale”, “Blade Runner 2099” e “The Mandalorian”, “Saturday Night Live” e “The Tonight Show Starring Jimmy Fallon”, são alguns deles.

Apesar de o Sindicato de Atores declarar que seus integrantes estão proibidos de fazer turnês promocionais, dar entrevistas, participar de convenções exposições ou festivais, o negociador-chefe e presidente da Executiva Nacional do SAG-Aftra, Duncan Crabtree-Ireland, assegurou que a intenção da instituição é que “todas as produções já finalizadas possam concluir seu trabalho promocional”. Dessa forma, “Barbie” e “Oppenheimer”, segue com os planos pré-greve.

Fonte: Band
Foto: Twitter / Reprodução