27 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Esportes

Honda e Aston Martin anunciam acordo para fornecimento de motores na F1

A parceria entre Aston Martin e Honda começará a partir de 2026

A Honda e a Aston Martin anunciaram, nesta terça-feira (23), um acordo para fornecimento de motores na Fórmula 1. Dessa forma a equipe terá uma fornecedora de motores exclusiva e espera dar um salto de qualidade. Hoje o time é cliente da Mercedes, que tem equipe própria e ainda fornece motores para McLaren e Williams.

No evento de divulgação, Lawrence Stroll, CEO da Aston, disse que “o acordo é o que faltava para transformar a Aston Martin em uma equipe capaz de ganhar títulos”.

O compromisso é válido a partir da temporada 2026, quando a Fórmula 1 adotará um novo regulamento de motores, mais focado em questões de sustentabilidade – o objetivo da F1 é zerar as emissões de carbono.

 

A Honda já tinha inscrição confirmada na temporada 2026, ainda que sem destino certo. Em fevereiro, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) anunciou as marcas de unidades de potência que garantiram vagas no ano em questão, com a fabricante japonesa entre elas –  Alpine (Renault), Audi, Ferrari, Mercedes e Red Bull Ford também estão dentro.

A Honda deixou oficialmente a Fórmula 1 no fim de 2021, mas segue como parceira tecnológica da Red Bull Powertrains, que fabrica as unidades de potência da Red Bull e da AlphaTauri. O acordo vai até o fim de 2025, quando as duas equipes passam a trabalhar em parceria com a Ford.

Desta forma, a Aston Martin deverá correr com motores Mercedes até o fim de 2025. A marca é parceira da fabricante alemã desde que voltou à F1, em 2021, mas o acordo teve início ainda em 2009, quando o time se chamava Force India e pertencia a Vijay Mallya.

A Aston Martin vai ser a 12ª equipe da história da F1 a correr com motores Honda. Além do time próprio, que contabiliza duas passagens pelo grid (1964 a 1968 e 2006 a 2008), a marca nipônica já empurrou os carros de dez escuderias:

  • Spirit (1983);
  • Williams (1983 a 1987);
  • Lotus (1987 a 1988);
  • McLaren (1988 a 1992 e 2015 a 2017);
  • Tyrrell (1992);
  • BAR (2000 a 2005);
  • Jordan (2001 a 2002);
  • Super Aguri (2006 a 2008);
  • Toro Rosso/AlphaTauri (2018 a 2021);
  • Red Bull (2019 a 2021).

Foto: Band

Foto: Reprodução

Esportes

Esportes

Esportes

Esportes

Esportes

Esportes