29 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Investigação contra pirâmide financeira acaba em prisão de suspeitos em São José

O nome da operação faz alusão às pirâmides do Egito e ao crime de Pirâmide financeira ora investigado

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia do Continente, deflagrou nesta quarta-feira (15) a “Operação Faraó”, visando cumprir quatro ordens judiciais de busca e apreensão e prisão preventiva do investigado, todos na cidade de São José.

Um homem foi preso e também foram apreendidos documentos, celulares, tablet, cold wallet (carteira de criptomoeda), cheques entre outros objetos.

As investigações iniciaram-se há dois meses com o objetivo de apurar crimes contra a Economia popular (Lei n.1.521/51) e Lavagem de dinheiro (Lei n.9.613/98) relacionados à empresa situada no bairro Estreito.

 

Durante as diligências, foram identificadas inúmeras vítimas em Santa Catarina e também no Rio de Janeiro. O suspeito e representante legal da empresa teria movimentado mais de R$6 milhões em 2021 e 2022, entre contas bancárias e criptomoedas.

A promessa de ganhos mensais exorbitantes – de até 10% ao mês, atraiu diversas pessoas que transferiram dinheiro ou criptomoedas para a custódia da empresa. Após o suposto bloqueio de criptoativos junto a uma empresa situada em Portugal, a instituição localizada em Florianópolis teria deixado de realizar os pagamentos aos novos contratantes.

Foto: PCSC/Reprodução

Policial

Policial

Policial

Policial

Policial

Policial