24 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Política

Joe Biden sanciona lei que pode banir TikTok dos Estados Unidos

Por Band.com.br | Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo

Parlamentares argumentam que a plataforma representa uma ameaça à segurança nacional dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sancionou nesta quarta-feira (24) a lei que pode banir o TikTok no país caso o proprietário da rede social, a empresa de tecnologia chinesa ByteDance, não encontre um comprador norte-americano no prazo de 270 dias, período que passa a valer a partir da sanção presidencial.

“O caminho até minha mesa foi difícil. Deveria ter sido mais fácil e chegado mais cedo”, disse Biden após assinar o projeto de lei. “Mas no final fizemos o que a América sempre faz: estamos à altura do momento”, completou.

 

A lei exige que a ByteDance venda a plataforma em nove meses, ou um ano caso Biden estenda o prazo por mais 90 dias. Caso não cumpra o prazo, a rede social poderá ser proibida em todo território estadunidense.

No entanto, o TikTok, em comunicado divulgado nesta quarta, alega que a legislação é inconstitucional e irá contestá-la na Justiça. “Acreditamos que os fatos e a lei estão claramente do nosso lado. O fato é que investimentos milhões de dólares para manter os dados dos Estados Unidos seguros e a nossa plataforma livre de influências e manipulações externas”, declarou.

“Essa proibição devastaria sete milhões de empresas e silenciaria 170 milhões de americanos. (…) Continuaremos a investir e a inovar para garantir que o TikTok continue a ser um espaço onde os americanos de todas as esferas da vida possam usar com segurança, para compartilhar as suas experiências, encontrar alegria e ser inspirados”, finalizou a nota.

Para aprovar a lei no Congresso nessa terça-feira (23), os parlamentares dos EUA argumentam que a plataforma representa uma ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos devido à possibilidade de o governo chinês acessar os dados dos usuários.