29 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Cotidiano

Mais de 60% de edificações constataram irregularidades de esgoto sanitário em Florianópolis

Garantir a balneabilidade das praias e limpeza dos rios e córregos em Santa Catarina não é uma missão apenas do poder público

Promovido pela Prefeitura Municipal de Florianópolis em parceria com Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) para inspecionar as ligações de esgoto sanitário nos imóveis, o programa Floripa Se Liga na Rede (FSLNR) apresenta números alarmantes.

De acordo com dados divulgados pela Casan, das 8.741 edificações inspecionadas apenas pelo programa na Capital desde 2020, foram constatadas irregularidades em 5.445 edificações. Ou seja, 62,29%. Estavam em condições regulares ou regularizados 3.296 imóveis. Entre as não conformidades estão: ausência /problemas de caixa de gordura, água pluvial conectada à rede de esgoto, esgoto conectado à rede de drenagem pluvial, imóvel não conectado ou parcialmente conectado à rede coletora de esgoto.

O programa une técnicos da Prefeitura, da Vigilância Sanitária, da Fundação Municipal de Meio Ambiente (Floram), da Casan e da empresa contratada. Os especialistas oferecem orientação e prazo de 15 a 30 dias para que o proprietário possa regularizar a edificação e caso o imóvel não seja regularizado, multas podem passar de R$ 5 mil, dependendo da irregularidade.

As visitas ocorrem de forma itinerante, e são feitas em casas, condomínios e comércios localizados em Florianópolis. O programa já atuou nos bairros Abraão, Bom abrigo, Ponta das Canas, Canasvieiras, Cachoeira, Centro, Saco dos Limões, Costeira do Pirajubaé, Coqueiros, Capoeiras, Itaguaçu.

O projeto atua em locais específicos da cidade, sempre nos espaços em que há rede coletora. A população pode solicitar vistoria no imóvel realizando o agendamento das inspeções para verificação das instalações e orientações técnicas.

Francisco Pimentel, engenheiro e chefe da agência da Casan em Florianópolis, reforça que a população pode ajudar o poder público e os moradores do entorno ao buscar informações sobre o programa e entender a importância das ligações para o bairro, para a cidade e o meio ambiente como um todo. “Os moradores ajudam realizando o agendamento das inspeções para verificação do seu imóvel”, destaca.

Ações desenvolvidas para garantir a qualidade da água

Outras ações são desenvolvidas não somente na capital catarinense, mas em outros municípios, como é o caso do Trato pelo Saneamento da Casan, uma iniciativa de prestação de informações e esclarecimentos sobre os sistemas de coleta de esgoto.

Por meio do programa, além do Portal de Educação do Trato pelo Saneamento, onde é possível agendar atividades de educação ambiental, a companhia realiza, na capital, o Trato pela Lagoa e o Trato pelo Capivari.

No caso do Programa Se Liga na Rede, a gestão do convênio é realizada pela Casan, que repassa os recursos para a prefeitura, a qual contrata empresa especializada pelo serviço.

Foto: Casan/Reprodução
Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano

Cotidiano