25 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Cotidiano

MASC é destaque nacional com primeiro lugar em edital de modernização

Espaço da FCC receberá R$ 500 mil para execução de projetos

O Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) será contemplado com o repasse de R$ 500 mil após conquistar o primeiro lugar no Edital Modernização de Museus de 2023 do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O edital de âmbito nacional selecionou projetos voltados à modernização de instituições museológicas no Brasil, sendo oito projetos com repasses de R$ 250 mil e dois com R$ 500 mil. O MASC foi o único museu contemplado no estado.

O espaço cultural é administrado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC). “Além disso, receberá a contrapartida de R$ 100 mil da FCC, totalizando, assim, R$ 600 mil para a execução de projetos a partir deste semestre”, informa o presidente da entidade, Rafael Nogueira. A previsão é de 24 meses para a conclusão das cinco iniciativas propostas.

Esses recursos viabilizarão projetos que beneficiam o público em geral, artistas, curadores, pesquisadores e estudantes, uma vez que incluem a restauração das obras externas do museu (o que inclui a peça O Equilibrista, de Paulo Siqueira), a revitalização e a acessibilidade dos jardins do MASC, a modernização do Núcleo de Pesquisa e Documentação (NPD), a aquisição de diferentes materiais expositivos e a elaboração do Plano Museológico.

 

Conforme a administradora do espaço cultural, Ana Paula Weschenfelder, em 2023, como o MASC estava temporariamente sem exposições, a equipe teve a possibilidade de focar os esforços em projetos e melhorias internas. “Promovemos reuniões com profissionais externos da área, avaliamos documentos e processos antigos do museu e as condições dos espaços, elaborando, assim, o diagnóstico organizacional do museu. No decorrer do ano, planejamos e efetivamos diversas atividades. Quando soubemos do edital, selecionamos as ações que já estavam em andamento, inscrevemos e fomos vencedores”, comemora Ana Paula.

“Nossa gestão é colaborativa e a equipe do museu é efetivamente ouvida e participa da tomada de decisões. Além de retomarmos as exposições, em 2024 colheremos os frutos de diversas sementes plantadas no ano passado”, comenta a administradora.

 

Foto: Márcio Henrique Martins / ASCOM FCC