23 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Ministro dos Transportes Renan Filho anuncia recursos para rodovias de SC

Durante agenda em Santa Catarina, o ministro dos Transportes Renan Filho (MDB), primeiro, participou da abertura oficial do Summit Cidades, em Florianópolis. Já no evento, anunciou investimentos do Governo Federal, para as rodovias, em torno de R$ 1,3 bilhão, assumindo a necessidade de que o Estado tenha boa infraestrutura rodoviária, para que possa acompanhar a capacidade empreendedora do Estado. Por sua vez, o governador Jorginho Mello, que esteve na abertura do Summit, ressaltou a importância da visita do Ministro, e apontou as visitas aos prefeitos para entender as prioridades de cada um deles, e por isso, a necessidade de parcerias para manter o foco das prioridades inovadoras das gestões municipais. O Summit Cidades, se traduz no maior encontro de cidades, visando a capacitação e potencialização do poder público municipal. (Foto: Rubens Cardiga/Adjori)

Visita a pontos estratégicos

Politicamente, a viabilização da vinda do ministro Renan Filho, teve como articulador o deputado federal catarinense Carlos Chiodini (MDB). Há quem diga que o valor acima de um bilhão no Estado para investir em obras, tem o dedo dele. Nesta terça-feira (27), o ministro inicia agenda nas obras do Contorno Viário de Florianópolis, depois segue para Blumenau, na BR-470 e por fim, na BR-280, em Joinville. Oportunidade ímpar para ter a real noção da falha infraestrutura em pontos estratégicos de Santa Catarina.

PSD demonstra força durante encontro estadual

PSD chega a 45 prefeituras e se consolida como o partido que administra as maiores cidades do estado / Foto: Ney Bueno

O encontro do Partido Social Democrático (PSD), em Florianópolis, na noite desta segunda-feira (26), demonstro um grande poder de aglutinação. Além de trazer ao Estado, as maiores lideranças nacionais, conseguiu reforçar a sigla, filiando nomes de expressão, caso do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, e o de Bombinhas, o Paulinho. As filiações aconteceram durante o painel, intitulado “O protagonismo de Santa Catarina”. Com as filiações, o PSD assumiu o comando de mais sete prefeituras em Santa Catarina, além de nove vice prefeituras. Agora, o partido tem 45 prefeitos e 41 vices, administrando um total 1 milhão 950 mil catarinenses. Nacionalmente, presentes o presidente do PSD, Gilberto Kassab, o governador do Paraná, Ratinho Junior, o líder do PSD na Câmara, deputado Antônio Brito (PSD-BA), além do prefeito de Florianópolis, Topázio Neto.

Eron Giordani comanda o PSD/SC

Eron Giordani com grande responsabilidade / Foto: Ney Bueno

O partido acredita que poderá fazer uma política diferente, a partir da discussão de temas que realmente interessa à sociedade. Uma responsabilidade que recai ao jovem líder, Eron Giordani, que projeta um crescimento ainda maior do Partido. O único fator que pode pesar contra, é estar num Estado conservador, e por isso, terá que saber lidar com o fato de estar também atrelado ao governo Lula, no comando de dois ministérios. Vale ressaltar que o evento ainda contou com a presença de políticos de outros partidos, caso da deputada estadual Paulinha, do Podemos, do ex-governador Carlos Moisés, do Republicanos, e do ex-prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, do União Brasil.

FIESC e Governo com debate marcado

Para Mario Cezar de Aguiar, desenvolvimento catarinense carece de planejamento com visão ampla (foto: Filipe Scotti)

Na próxima segunda-feira (3/07), o governador Jorginho Mello e secretários terão encontro importante, marcado com a Federação das Indústrias de Santa Catarina. A proposta da reunião tem como eixo, traçar um planejamento estratégico para Santa Catarina, visando o crescimento e o desenvolvimento. Uma justa necessidade. Há anos que a indústria vem requerendo avançar a partir de um planejamento seguro. Diante da atual conjuntura e a insegurança vindo de uma conjuntura nacional, o Estado precisa estar mais estruturado para enfrentar os desafios, como o de garantir o suprimento das demandas no campo da infraestrutura, além de saber identificar os principais gargalos, que incluem as necessidades da privatização de serviços. As propostas da FIESC para o estado estão fundamentadas no programa Reinventa SC. Entre outras preocupações do segmento industrial, estão a reforma tributária e a reforma administrativa.

Chega ao fim a CPI da Semasa

Foto: Bruno Heiderscheidt

Depois de quatro meses de trabalho, entre oitivas e diligências, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Semasa, criada em Lages, para investigar possíveis irregularidades em contratos firmados entre a Secretaria e as empresas terceirizadas, chegou o momento de saber o que vai constar no relatório final. A apresentação será nesta terça-feira (27), por volta das 19 horas, após a Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores. Será, portanto, a ocasião em que os parlamentares darão de forma oficial uma resposta à sociedade com relação aos fatos apurados. De antemão, sabe-se que foram encontradas várias inconsistências nos contratos, e na fiscalização do recebimento do lixo, junto ao aterro sanitário, entre outras questões. Resta agora, aguardar o relatório para saber quais foram os reais pontos em desconformidade, descobertos pela CPI. Nem tudo, transcorreu como se queria. Houve momentos nas oitivas, em que o trabalho desenvolvido ficou comprometido devido ao comportamento do relator.

Governo antecipa 13º salário

Com a antecipação de 50% do 13º salário dos servidores estaduais, anunciada pelo governador Jorginho Mello (PL), nesta segunda-feira (26), estarão circulando na praça cerca de R$ 640 milhões. O depósito vai ser feito no próximo dia 14 de julho. A segunda parcela será paga no mês de dezembro, em data a definir.

Tensão em julgamento de Bolsonaro

O julgamento da inelegibilidade ou não por oito anos, do ex-presidente Jair Bolsonaro será retomado nesta terça-feira (27), em meio à tensão na opinião pública. A ação movida pelo PDT por conta dos questionamentos feitos pelo ex-presidente sobre o processo eleitoral, durante uma reunião com embaixadores, em julho de 2022, é o motivo da apreciação dos ministros do STE.