20 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Ocorrência

Mortes causadas por terremoto na Turquia e na Síria passam das 37 mil

Após o terremoto de 7,8 graus de magnitude, a Turquia e a Síria ainda contabilizam os prejuízos e os registros de mortes. De acordo com número oficiais atualizado nesta segunda-feira (13), o número já chegou a 37.357 vidas perdidas.

De acordo com a Autoridade de Gestão de Desastres e Emergências (AFAD), no sul da Turquia foram 31.643 mortes. As autoridades sírias registraram 5.714 mortos na Síria.

O terremoto ocorreu no dia 6 de fevereiro, mas algumas vítimas ainda foram resgatadas com vida até o último domingo (12). Um bebê de 7 meses e um adolescente de 13 anos foram resgatados seis dias após o terremoto. Uma menina de quatro anos e uma mulher também foram resgatadas com vida nesta madrugada.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a partir de agora, a tendência é que a busca por sobreviventes esteja chegando ao fim. Ainda de acordo com a ONU, o foco deve ser voltar a garantir abrigo e condições básicas aos sobreviventes e desabrigados.

 

Tanto a Turquia, quanto a Síria, estão investigando a causa de tantos prédios desabados. As autoridades turcas prenderam mais de 100 construtores nas 10 províncias afetadas pelo terremoto. O Ministério da Justiça autorizou cerca de 150 promotores locais a criar “unidades de investigação sobre crimes relacionados ao terremoto”.

O chefe humanitário da ONU, Martin Griffiths, disse no sábado (11) que o número de mortos no terremoto pode “dobrar ou mais” em relação aos óbitos já registrados. “É realmente difícil estimar de forma muito precisa, porque você tem que chegar debaixo dos escombros, mas tenho certeza de que vai dobrar, ou mais”, afirmou Griffiths à rede Sky News.

Além dos mortos, a ONU adverte que até 5,3 milhões de pessoas perderam suas casas somente na Síria e que pelo menos 870 mil precisam, urgentemente, de alimentos em ambos os países.

Foto: Twitter/Reprodução

Ocorrência

Ocorrência

Ocorrência

Ocorrência

Ocorrência

Ocorrência