21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Mulher tem mão e punho amputados ao dar à luz em hospital

Uma mulher, de 24 anos, teve a mão e o punho esquerdos amputados após dar à luz em um hospital particular da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Gleice Kelly Gomes deu entrada no Hospital da Mulher Intermédica de Jacarepaguá no dia 9 de outubro de 2022, quando estava com 39 semanas.

Assim que o bebê nasceu no dia 10, de parto normal, a equipe médica identificou uma hemorragia grave na paciente, que precisava ser tratada. Segundo a paciente, por causa da complicação, os médicos decidiram criar um acesso venoso na mão, para introduzir a medicação. Durante o procedimento, a jovem começou a sentir muita dor e incômodo na mão, que ficou roxa e inchada.

A mulher estava acompanhada do marido e de sua mãe, que ouviram que o acesso ficou muito tempo no mesmo braço e por isso estava inchando. O quadro de saúde de Gleice se agravou e os médicos decidiram transferi-la para outro hospital da mesma rede, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, onde foi constado que ela precisaria amputar a mão.

 

Porém, a paciente alega que não foi orientada sobre o que estava acontecendo, e nenhuma justificativa foi dada sobre a amputação do membro, de forma específica, explicando se foi uma infecção ou até alergia que deu reação e a mão precisou ser amputada.

Após a repercussão do episódio o Conselho Regional de Medicina disse que vai apurar o que aconteceu. Em nota, a rede Intermédica disse que o hospital está totalmente solidário com a vítima e lamenta profundamente o ocorrido. A Polícia Civil está ouvindo testemunhas e investiga o caso como lesão corporal culposa.

Gleice trabalha como fiscal de caixa de um supermercado e está de licença. Além das dificuldades com o bebê, a jovem lamenta ter ficado dependente da ajuda das pessoas para fazer atividades simples do dia a dia.

Foto: Arquivo pessoal/Redes Sociais/Reprodução