29 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

Mutirão de cirurgia vascular ambulatorial tem início na Serra catarinense; confira

A partir do Programa Estadual de Cirurgias Eletivas, o Hospital Frei Rogério, em Anita Garibaldi, iniciou, nesta quarta-feira, 8, o mutirão de cirurgias vasculares ambulatoriais. Neste primeiro dia foram atendidos 50 pacientes dos municípios de Bocaina do Sul, Otacílio Costa, São Joaquim, Painel e Bom Retiro.

Na quinta-feira, 9, estão agendados mais 50 atendimentos. Por meio de pactuação com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a unidade passa agora a ser referência na região serrana para a realização dos procedimentos vasculares ambulatoriais com a meta de atendimento de 200 pacientes ao mês. O procedimento realizado foi o tratamento esclerosante, que consiste na injeção de um líquido no interior da veia, secando-a.

Segundo a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, esses pacientes estavam na fila por procedimentos e agora conseguem ter uma melhor qualidade de vida.

“Estamos levando um novo olhar para esses pacientes, trazendo agilidade nos procedimentos o que significa um cuidado, encurtando distâncias e aproveitando o potencial de cada unidade hospitalar”, destaca.

O diretor administrativo do Hospital Frei Rogério, Gabriel Stanck, explica que o direcionamento dos pacientes para a unidade é uma oportunidade de auxiliar o governo do Estado nas metas de aceleração das filas e na valorização dos profissionais. “Como uma instituição de pequeno porte, que tinha um pequeno volume de atendimentos, essa nova pactuação permite que possamos auxiliar o Estado. Desta forma, todos ganhamos em qualidade de atendimento”, reforça.

A unidade participa da Política Hospitalar Catarinense com porte 1, recebendo o teto de R$ 50 mil. A intenção é ampliar ainda mais os atendimentos a partir da reforma do centro cirúrgico.

Programa Estadual de Cirurgias Eletivas

O Programa foi lançado pelo governador Jorginho Mello, no dia 6 de fevereiro. O objetivo é zerar a fila de espera de cirurgias eletivas nos próximos 6 meses. Para este ano estão empenhados R$ 235 milhões. Os valores serão utilizados para o pagamento dos procedimentos. Estão incluídas no Programa também as pessoas que aguardam por consultas cirúrgicas, exames e diagnósticos, assegurando atendimento prioritário aos pacientes oncológicos. Mais de 225 mil catarinenses serão diretamente beneficiados.

Foto: Secom/Reprodução

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde