23 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

O dia em que os 40 deputados estaduais tomam posse na ALESC

Na minha coluna anterior ressaltei a despedida do deputado Moacir Sopelsa, do MDB (Foto). Nesta terça-feira (31), no último dia como presidente da Casa e como parlamentar, ele recebeu uma justa homenagem dos servidores e dos demais colegas deputados. Por outro lado, nesta quarta-feira (1), a esperada posse dos 40 deputados, para a 20ª legislatura. A Sessão de posse será presidida pelo deputado mais velho, no caso o Padre Pedro Baldissera (PT), como prevê o regimento interno na Casa. Em seguida, ainda sob a presidência de Baldissera ocorre a eleição do Presidente e da Mesa Diretora. Por falar nisso, como se sabe, nos últimos meses se estabeleceu uma grande discussão em torno de um representante de consenso para assumir a Presidência. O restabelecimento em torno da harmonia só ocorreu nesta semana, com o aceite e o anunciado apoio dos liberais ao nome de Mauro De Nadal (MDB), fechando a questão. No decorrer do dia, estarei acompanhando a posse e evolução de todos os atos envolvendo também a eleição para presidente e dos demais membros da Mesa Diretora. (Foto: Vicente Schmitt / Agência AL)

Posse no contexto nacional

Senador Rogério Marinho – Foto: José Cruz/Agência Brasil

Sem dúvida um primeiro de fevereiro importantíssimo na política nacional. Histórico devido a tantos acontecimentos que têm marcado a trajetória de um recente processo eleitoral tumultuado. Algo que há muito não se via. E esse processo, tem mais um capítulo a ser vivido nesta quarta-feira, com a posse dos parlamentares em todo o Brasil. Está no Senado, o olhar para a eleição do presidente. De um lado, apoiado pelas forças governamentais, o atual presidente Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e de outro, o estreante no Senado, mas de uma carreira brilhante na política por ter exercido cargos relevantes, está o senador eleito Rogério Marinho (PL-RN). Ele já foi deputado federal e ministro do Desenvolvimento Regional. Dá para imaginar o fervor nos bastidores, tanto para um lado, quanto para outro. Boa parte da Nação está com Marinho, mas, uma minoria que detém o poder, tem a capacidade da persuasão, sabe-se lá a que preço, o que coloca Pacheco em vantagem para permanecer no cargo, e continuar sendo o mesmo inerte em prol do povo. A votação no Senado será secreta, e precisa obter maioria absoluta dos 81 senadores. Marinho é o segundo nome com maior concorrência.

Michelle Bolsonaro em Brasília

Ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro Isac Nóbrega/PR

Uma presença inesperada em Brasília, a da ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro (PL). Ela participou de um jantar na noite de segunda-feira (30), do Partido Liberal (PL), em apoio à candidatura de Rogério Marinho, para a presidência do Senado. Deu um certo furor em meio aos políticos. Impressiona muito a capacidade de liderança dela. Michelle surge como uma grande força na política e que poderá, no futuro próximo, ser alguém de peso na construção do projeto conservador iniciado por Bolsonaro, que ainda permanece em Orlando, nos Estados Unidos.

Eleição e posse na Câmara dos Deputados

Marcel Van Hattem / Foto: Gustavo Sales / Câmara dos Deputados

Enquanto isso, na Câmara dos Deputados, a eleição do atual presidente Arthur Lira (PP-AL) é tudo como sacramentada. No entanto, uma novidade de última hora agitou os bastidores. O deputado federal Marcel Van Hattem (Novo-RS) anunciou, nesta terça-feira, 31, que também será candidato à presidência da Câmara dos Deputados. Também na disputa o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). Ao conversar com a imprensa, o deputado Marcel disse que sua candidatura nasce da vontade de apresentar uma alternativa à Câmara dos Deputados e aos colegas de parlamento. Defendeu pautas como a de combate à corrupção, o fim do foro privilegiado, e afirmou que irá atua na construção das reformas econômicas. Não deixa de ser uma surpresa.

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas