23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Cotidiano

Palhoça comemora 130 anos de emancipação

Uma série de atividades foi programada para celebrar a data

Nesta quarta-feira (24) Palhoça, na Grande Florianópolis, comemora 130 anos de emancipação, mas a história do município faz parte do desenvolvimento da região. A formação do povoado ocorreu em 1793 quando o então governador Cel. João Alberto de Miranda Ribeiro determinou a construção de “palhoças”, que são casas de pau-a-pique construídas com cobertura de palha, para guardar farinha na estrada que dava acesso a Lages.

Palhoça fez parte de Florianópolis, na época Nossa Senhora do Desterro, até 1833 quando passou a ser território de São José. Em 1882 a Assembleia Legislativa atendeu o pedido dos moradores e Palhoça foi elevada a freguesia. Em 24 de abril de 1894 foi desmembrada de São José e transformada em Município.

Praça sete de Setembro, Centro de Palhoça, no século passado. Imagem: IBGE

Colonização

Segundo historiadores os colonizadores de Palhoça foram os portugueses que se estabeleceram na Enseada de Brito. A partir de 1824 teve início a imigração alemã para o Brasil em Santa Izabel, que mais tarde viria a pertencer ao município de Palhoça. Em seguida o município recebeu famílias italianas. Outras raças também contribuíram para formação do povo palhocense, como negros, libaneses, gregos, japoneses e índios.

Enseada do Brito por volta de 1900. Imagem: IBGE.

Palhoça hoje

Atualmente Palhoça é um dos municípios que mais cresce na Grande Florianópolis. De acordo com o senso de 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)população da cidade chegou a 222.598 pessoas, isso representa um aumento de 62,09% em comparação com o Censo de 2010.

O município também produz 65% da maricultura nacional, e tem o título da cidade que mais produz mariscos no Brasil. Neste viés foi a primeira cidade do país a legalizar todas as áreas de cultivo, com as licenças ambientais necessárias para criação de marisco, ostras e algas.

Além disso Palhoça foi a cidade da Grande Florianópolis que mais gerou empregos em 2024. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego foram 664 novos postos de trabalho formal criados em fevereiro deste ano.

Prefeito de Palhoça Eduardo Freccia vistoriando obra no município. Imagem: PMP

“Palhoça é o exemplo de que o trabalho constrói o futuro. Hoje fazemos parte de uma cidade que cumpre o ciclo virtuoso de desenvolvimento”, comentou o prefeito de Palhoça, Eduardo Freccia. Segundo ele, são realizados investimentos de infraestrutura da cidade para proporcionar o desenvolvimento público e privado. “É um orgulho fazer parte de uma cidade que mantém suas características de colonização açoriana, onde ainda se pratica a pesca e a maricultura, e que abraça uma perspectiva de futuro, com foco no crescimento e na tecnologia, gerando empregos nessa área. É dessa forma que Palhoça continuará crescendo”, completou o prefeito

Palhoça é o maior produtor de mariscos do Brasil. Imagem PMP

Comemorações

Para celebrar os 130 anos de emancipação política uma série de eventos foram programados. As atividades começam na nesta sexta-feira (26) com o Feirão de Empregos. O evento ocorre das 8 às 17 horas no SENAC Ponte de Imaruim.

No sábado (27), ocorrem uma série de atividades. Dentre elas, a Feira de Artesanato e a Final do Canta Palhoça na Praça das Bandeiras. Já no domingo (28), ocorre uma grande festa com área de recreação infantil, praça de alimentação, corte de bolo e diversas apresentações, incluindo o show nacional com a Banda Sambô.