17 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Pichações nazistas na UFSC encobriam esquema de falsificação de atestados

Suspeito foi alvo de mandado de busca e apreensão e confessou o crime

Uma investigação sobre pichações de ameaças antissemitas e símbolos nazistas registradas na Universidade Federal de Santa Catarina em dezembro de 2022 teve uma reviravolta no mínimo chocante. A Polícia Civil de Santa Catarina descobriu nesta quarta-feira (13) que os atos de intolerância foram feitos para encobrir um esquema de falsificação de atestados médicos.

A Delegacia de Repressão ao Racismo e a Delitos de Intolerância da Diretoria Estadual de Investigações Criminais cumpriu nesta quinta um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito de ser o autor das pichações no Centro de Ciências da Saúde da UFSC.

Durante as buscas, foram encontrados blocos de atestados médicos furtados de diferentes hospitais, além de carimbos de diversos médicos.

 

Segundo a Polícia Civil, o investigado, que estudava enfermagem na Universidade e possui ascendência judaica, confessou ser o autor das pichações. Ele afirmou que o motivo foi encobrir o seu esquema de falsificação e utilização de documentos falsos. O homem também alegou nunca ter sofrido qualquer tipo de ameaça enquanto estudou no local.

 

Fotos: Polícia Civil de Santa Catarina