13 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

Prefeitura de Biguaçu oferece gratuitamente implante contraceptivo

O implante contraceptivo é da marca Implanon®, que tem ação contínua por três anos

Com objetivo de garantir um cuidado integral à saúde da mulher, considerando os avanços no campo dos direitos sexuais e reprodutivos, a Prefeitura de Biguaçu, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, passa a oferecer às moradoras do município o implante contraceptivo.

O método funciona com o uso de um pequeno bastonete, que é inserido abaixo da pele de um dos braços da paciente, evitando a gravidez por até três anos.

As interessadas devem procurar atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência e estarem inseridas nos grupos prioritários.

As condições de saúde definidas para a inserção do implante subdérmico são:

– Mulheres vivendo com HIV/Aids;

– Adolescentes (12 anos até 18 anos completos);

– Mulheres que passaram por três ou mais cesáreas prévias ou com três ou mais filhos, independente da via de nascimento;

– Trombofilias, Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídeo (SAAF), Deficiência fator V Leiden, Hiper-homocisteinemia, Mutação do gene da protrombina, Deficiência de proteína C, Deficiência proteína S e Deficiência antitrombina III;

– População vulnerável definida, que inclui mulheres em situação de rua, usuárias de drogas e/ou etilistas, alta vulnerabilidade social que estão incluídas no programa Auxílio Brasil e profissionais do sexo;

– Puérperas de alto risco (histórico de gestação de alto risco – pontuação ≥10 na classificação de risco da Rede Cegonha);

– História prévia de pré-eclâmpsia grave ou precoce;

– Obesidade grau 3 (IMC ≥40);

– Deficit cognitivo em idade fértil;

– Distúrbios psiquiátricos grave;

– Histórico de acionamento do Conselho Tutelar por negligência do pré-natal ou com algum filho;

– Mulheres que realizaram cirurgia bariátrica disabsortiva (Fobi-Capella e Bypass) que tem contraindicação ou que não se adaptaram aos outros métodos não-orais (injetável mensal e trimestral, anel, adesivo);

– Benefício não-contraceptivo com outros métodos, casos de endometriose não resolvidos com outros métodos/tratamentos e adenomiose conforme indicação médica.

Saiba mais

O implante contraceptivo é da marca Implanon®, um bastão de plástico semirrígido, com 4 cm de comprimento e 2 mm de diâmetro, que contém 68 mg do hormônio progestágeno etonogestrel, que é colocado subdérmico no braço não-dominante, por profissionais médicos e enfermeiros da Estratégia Saúde da Família (ESF) e ginecologistas da rede municipal de saúde, previamente capacitados.

Sua ação é contínua por três anos e ocorre a partir da liberação do hormônio etonogestrel para o sangue, exceto em pacientes obesas (IMC ≥ 40), em que a durabilidade recomendada é de dois anos.

O implante funciona principalmente de dois modos: impedindo a ovulação e espessando o muco do colo do útero, o que dificulta a passagem dos espermatozoides.

Possui uma eficácia 10 vezes maior que a laqueadura tubária, com registro de cinco gravidezes em cada grupo de 10.000 mulheres que usam o implante, ou seja, 0,05%. Lembrando que todos os métodos possuem taxa de falha, inclusive a laqueadura tubária, que é de 0,5%.

Foto: Prefeitura de Biguaçu/Reprodução