21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Reforma tributária aumenta a carga de impostos no setor de serviços

O entendimento de representantes do setor de serviços no país é que o texto aprovado na Câmara dos Deputados aumenta a carga de impostos sobre o segmento, que emprega 70% da riqueza produzida no país. A temeridade é pagar sozinho a conta da reforma tributária. Especialistas apontam que a reforma é positiva, pela necessidade da simplificação do sistema de cobrança de tributos sobre o consumo. No entanto, há preocupação do setor comerciário e dos serviços, diante do aumento de impostos para o setor, com evidente desconforto sobre a alíquota do novo imposto que recai sobre o setor. Todos sabem que vão acabar pagando mais que atualmente. Por fim, e pelo que se prevê, os mesmos especialistas ressaltam que o consumidor final será o mais prejudicado, pois, hoje, um prestador de serviço que está pagando por volta de 5% de imposto começará a pagar 25% a partir do novo texto da reforma. Então, ele terá aumento de mais de 20 pontos percentuais na sua prestação de serviço. Isso, com toda certeza, será levado ao consumidor final. (Deputados na sessão do Plenário que aprovou a reforma / Foto: Zeca Ribeiro)

Expansão de energia: audiências públicas pressionam o governo

Já foram realizadas quatro audiências públicas para a discussão do tema. A última acontece em Joaçaba, no Meio Oeste / Foto: Agência AL

As audiências fazem parte das discussões da expansão da rede monofásica por trifásica apresentada recentemente pelo Governo do Estado. O tema tem sido uma das fortes bandeiras dos parlamentares que integram a Bancada do Oeste. Assim, na sexta-feira (7), em Joaçaba, e com o prestígio do presidente do Parlamento, deputado Mauro De Nadal, outros deputados e inúmeras lideranças locais e regionais o tema, ganhou corpo, com ampla discussão. Além de Joaçaba, Curitibanos já tinha sediado na quinta-feira (6) a terceira audiência pública sobre o mesmo assunto. Como explicou o presidente e proponente das audiências públicas, Mauro De Nadal, ao todo foram realizadas quatro audiências públicas no Oeste para tratar dessa pauta. A preocupação é construir um grande projeto para fornecer alternativas de energia elétrica com qualidade para a zona rural. A iniciativa, compromete ainda mais o Governo, que já anunciou R$ 40 milhões para o setor no Estado. A ideia das audiências é conhecer a verdadeira necessidade de cada município.

Municípios demonstram preocupação

Foto: Agência Alesc

Lideranças dos municípios foram unânimes em suas manifestações, demonstrando grande preocupação com os investimentos. Eles querem que sejam efetivos e que realmente contemplem a zona rural. Para eles, a expansão da energia elétrica trifásica rural é fundamental para a manutenção e crescimento da agricultura na região, já que os equipamentos agrícolas consomem uma grande quantidade de energia e os produtores rurais passam por dificuldades para modernizar a atividade no campo. Sem falar que a rede trifásica permite aumentar a potência e número de equipamentos ligados ao mesmo tempo, evitando quedas de energia. Outro ponto de preocupação é o fato de que alguns municípios, caso de Castelo Branco, não consta na relação da Celesc neste primeiro momento. Há outros na mesma situação. (Fonte: Agência Alesc)

Criado o Foro de Curitiba

Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

Surge em Curitiba um novo movimento democrático popular, o “Foro de Curitiba”. Constituído por um coletivo de profissionais, incluindo médicos, advogados, desembargadores e jornalistas, a iniciativa tem como objetivo enfrentar a ideologia comunista, traçando um caminho que se estende desde a Escola de Frankfurt e Antonio Gramsci até o Foro de São Paulo. O de Curitiba se origina em raízes firmemente plantadas em valores éticos, morais e princípios cristãos, e reforça o direito inalienável de todos os cidadãos à liberdade. Em uma cidade que foi o palco inicial da mais extensa operação anticorrupção do Brasil, onde o atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve preso por 580 dias na Superintendência da Polícia Federal. Além disso, o Foro de Curitiba manifesta seu apoio a Jair Messias Bolsonaro e pleiteia por sua anistia. A inelegibilidade do capitão precede um grande movimento de união da direita no Brasil. O Foro será realizado em 25 e 26 de agosto, em Curitiba, com inscrições que serão abertas em breve. (Fonte: Portal Hora Brasília)

Detran/SC

O Detran/SC divulga nesta segunda-feira, 10, no início da tarde, os resultados do 1º Mutirão de Exames Práticos (CNH) que ocorreu em Florianópolis entre os dias 3 a 7 de julho. Atualmente a Capital tem mais de 7 mil exames represados. No Estado são mais de 32 mil. A partir dos resultados deste primeiro Mutirão serão anunciados novos procedimentos a serem implantados pelo Detran em toda Santa Catarina.