23 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Promessa de campanha: Programa Estadual de Cirurgias Eletivas será anunciado

É preciso enaltecer a atitude do governador Jorginho Mello (PL), ao buscar, incansavelmente, pôr em prática uma das suas mais importantes promessas de campanha. E olha que não sou de ficar elogiando. Afinal, é uma obrigação de todo o gestor. No entanto, é algo que, em tempos de hoje, pouco se vê na política tradicional. Ao longo do processo eleitoral, repetiu inúmeras vezes que precisava diminuir em Santa Catarina, a fila de espera das cirurgias eletivas, entre outras promessas, que ainda deverá cumprir, caso dos estudos gratuitos nas universidades. Sendo assim, trouxe para comandar a Secretaria de Estado da Saúde, a deputada federal e enfermeira Carmen Zanotto (Cidadania). Uma pessoa com enorme expertise na área e de grande atuação no Congresso, em pautas ligadas à saúde. Deu para ela a missão de elaborar um projeto que pudesse ajudar na diminuição da espera da população, de cirurgias importantes. (Foto: Paulo Chagas)

Hora de colocar o programa em prática

Carmen Zanotto / Foto: Paulo Chagas

Muito bem. Chegou a hora do discurso se tornar prática. Nesta próxima segunda-feira (06), o governador Jorginho Mello e a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, irão divulgar durante coletiva à imprensa, a partir das 10h, na Casa da Agronômica, o Programa Estadual de Cirurgias Eletivas. Segundo eles, o documento é resultado de mais de um mês de trabalho intenso para traçar o cenário da fila de espera, os principais gargalos e o planejamento de ações. Para que se entenda a importância disso, a informação é de que há cerca de 105 mil pacientes prontos para a cirurgia, classificados por região e por tipo de procedimento. E outros 117 mil pacientes aguardando consulta especializada ou cirúrgica, que já foram avaliados por médicos. Além desses, há mais cerca de 5 mil aguardando cirurgias de cataratas ou ambulatorial. Por fim, com os relatórios em mãos, o Programa irá começar a ser executado.

Compromisso dever ser de todos os municípios

O governador Jorginho Mello tem batido insistentemente nessa questão. Para conseguir reduzir a lista de pacientes que estão à espera por cirurgias e consultas eletivas, o trabalho não pode ser feito somente pela ação da Secretaria da Saúde, mas também contar com o amparo dos 195 municípios, através das Associações e Consórcios de Saúde, e de todos os hospitais que prestam serviço, sejam eles particulares ou da rede estadual. O esforço deverá ser conjunto. Para começar, pelo menos 105 mil pacientes já estão prontos para as cirurgias e devidamente classificados. Este, um número inicialmente previsto, e que poderá ser bem maior. Como a coletiva será transmitida pelo YouTube, todos poderão acompanhar e saber como tudo se dará. É, sem dúvida, um dos gargalos do governo prestes a ser trabalhado. Méritos!

 

 

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas

Paulo Chagas