24 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Economia

Recorde histórico no Porto de Imbituba

Imagem: Divulgação / SCPAR Porto de Imbituba

Com mais de 830 mil toneladas movimentadas comprovam o crescimento no desempenho do Porto

No momento que a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) alerta par a situação precária de alguns portos do estado, o Porto de Imbituba comemora os resultados positivos. O terminal teve um novo recorde histórico no mês de março com a operação de 834.151 mil toneladas de cargas, isso representa um crescimento de 18% se comparado ao mesmo período de 2023 (710.346 mil toneladas). Já em relação ao mês anterior a crescimento foi de 9%, quando foi registrado o recorde anterior em movimentação de cargas. No mês de março ocorreram 26 atracações e uma média de 32 mil toneladas por navio ancorado.

> Alerta sobre a situação crítica dos portos catarinenses

No mês de março 80% das cargas transportadas foram do segmento de granéis sólidos e aparecem no topo: trigo, farelos de soja e milho, contêineres, coque de petróleo e sal. Dentre outros gêneros de produtos a relação conta ainda com cevada, toras de madeira e hulha betuminosa. Segue também em destaque, o prosseguimento do embarque de 385 toneladas de componentes do projeto de geração de energia eólica em implantação no estado do Ceará. Segundo dados do Governo Federal, as operações de importação e exportação em Imbituba movimentaram aproximadamente 470 milhões de dólares entre janeiro e março de 2024.

 

“Santa Catarina é um estado que não para de produzir e produz muito pra todo o mundo. Precisamos de uma infraestrutura que acompanhe essa produção. E por isso investimos tanto no setor logístico”, comentou o governador Jorginho Mello. Já o secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), Beto Martins, aponta que os números seguem confirmando o crescimento no desempenho do Porto. “O cenário positivo aliado ao bom trabalho de gestão do porto tem proporcionado estes bons resultados, que só contribuem para a economia catarinense”, destacou o secretário. Em 2024 a Autoridade Portuária prevê um aumento de mais de 8,5 milhões de toneladas em movimentação de cargas.