14 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde Turismo

Relatório de balneabilidade das praias aponta 62% dos pontos próprios para banho

Informações atualizadas foram divulgadas no último sábado (30)

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) divulgou no sábado (30) o quarto relatório de balneabilidade semanal da temporada 2023-2024. De acordo com as amostras coletadas nos 238 pontos monitorados pelo Instituto no litoral catarinense, 148 estão próprios para banho, o que representa 62,18%.

As praias com maior número de pontos próprios para banho são Itapoá, Ubatuba, Balneário Piçarras, Praia Brava (Itajaí), Itapema, Perequê e Bombinhas, no Litoral Norte; Palhoça, na Grande Florianópolis; e Garopaba, Imbituba, Laguna, Jaguaruna e Balneário Rincão no Litoral Sul.

O mapa completo de praias e informações sobre a qualidade da água atualizadas automaticamente pode ser conferido no site do IMA. Basta clicar nas bandeirinhas que aparecem no mapa ou conferir o menu histórico do ponto desejado.

Em Florianópolis, dos 87 pontos, 59 estão adequados para banho, o que equivale a 67,82%. Os pontos com balneabilidade imprópria para banho na Capital se concentram nas praias do Continente, Baía Sul, Beira-Mar Norte, Lagoa da Conceição e próximo a rios e córregos.

 

Método de análise

O Programa de Monitoramento da Balneabilidade do IMA contempla 28 municípios litorâneos e mais de 100 praias e balneários do Sul ao Norte de Santa Catarina. As amostras são analisadas pelo método fluorogênico, que consiste na quantificação dos coliformes totais e a bactéria Escherichia coli.

O ponto é considerado próprio para banho quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas cinco semanas, no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros. O ponto é considerado impróprio para banho quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas cinco semanas anteriores, no mesmo local, for superior a 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

 

Atenção aos banhistas

O IMA não recomenda o banho de mar nas primeiras 24/48 horas após a ocorrência de chuvas de maior intensidade, bem como, nas proximidades de saída de canais ou galerias de águas pluviais, pois as chuvas podem arrastar material contaminado, o que pode deteriorar a qualidade das águas para banho.

 

Foto: Julio Cavalheiro/Arquivo/Secom