21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Cláudio Prisco

Rolo compressor amassa o governo

Sessão do Congresso Nacional que apreciou e votou vetos presidenciais e projetos de lei de abertura de créditos suplementares para ministérios e outros órgãos públicos. Imagem: Lula Marques/ Agência Brasil

30 de maio de 2024

Lula da Silva novamente derrotado. Dessa vez, foi na Câmara dos Deputados, que manteve todos os vetos de Bolsonaro à legislação que substituiu a Lei de Segurança Nacional, barrando a criminalização das redes sociais. O petista tentava implantar a lei da censura no Brasil. Claro que com a ajuda do STF. O consórcio está aí, sempre coeso, fechado, unido. É Supremo e Planalto querendo dar um cala boca nas plataformas digitais.

Mas não ficou só nisso não. O governo foi literalmente atropelado no Congresso Nacional. Na terça-feira, também caiu o veto do presidente Lula à saidinha de presos. Os governistas também não conseguiram manter o veto à Lei de Diretrizes Orçamentárias que proibia o repasse de recursos públicos a movimentos sociais como o MST ou para a realização de cirurgias de mudança de sexo em crianças.

Internet

Mas voltemos às redes sociais. Como elas são dominadas pelo eleitor conservador, de direita, e muitos deles são bolsonaristas, o consórcio entra no jogo para fazer com que esses canais sejam controlados.

Luz

A grande verdade é que são as redes sociais que informam efetivamente o brasileiro nos dias atuais. Porque o conluio com os principais veículos de comunicação está aí, estabelecido à luz do dia. Escancarado.

Exceções à regra

Tirando alguns poucos veículos de amplitude nacional, estão todos alinhados, de cabresto. Claro que com suas devidas compensações.

Censor

O UOL publicou dia desses uma reportagem falando de questões relacionadas à Justiça, com informações que teriam sido vazadas por ministros do STF e Alexandre foi tirar satisfações. Na hora, na lata. Sem delongas.

Voz da verdade

O todo-poderoso disse que eram falsas, inverídicas as informações da matéria e que as jornalistas não poderiam sustentar aquilo.

Peso pesado

E ainda foi pra cima de um desembargador aposentado que fez um artigo com base na reportagem, o questionando.

Narrativa

O que é dito e divulgado tem que ser como eles querem. O que é colocado diferentemente da narrativa vira mentira e o que está de acordo com os interesses do STF passa a ser verdade e era isso que eles queriam imputar nas redes sociais.

Tratoraço

Foram derrotados. Bolsonaro ganhou deles numa tacada só. Planalto e STF apanharam de relho do ex-presidente e do centrão comandado por Arthur Lira.

Goleada

Uma derrota acachapante e uma vitória consagradora do ex-presidente. No caso do veto (de Bolsonaro) que queriam derrubar para estabelecer a censura, o placar foi 317 a 139.

Fim do túnel

Ou seja, o brasileiro ainda pode ter alguma esperança. Eles não estão conseguindo atropelar tudo o que têm pela frente. Muito ao contrário. A economia vai muito mal. A prévia da inflação já mostra quase meio por cento no mês.

Balela

Estavam todos animados, imaginando que a inflação estava sob absoluto controle. Mas não é nada disso.
Tivemos, na verdade, pelo IPCA-15, uma alta de 0,44% em maio. Inflação puxada pela disparada da gasolina. Na outra ponta, os preços ao produtor avançaram 0,74% em abril, quarto mês seguido de alta.

Migalhas

Por fim, o governo teve um superávit de R$ 11 bilhões em abril, o pior para o mês desde 2020.

De olho

Quando a economia vai mal, o mercado fica contrariado. E o que ele faz? Pressiona o centrão que, a seu turno, pode acionar vários mecanismos, inclusive abrir um processo de impeachment contra aquele que trocou a prisão pelo Palácio do Planalto.