23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

SC tem mais de 27 mil casos prováveis e 10 mortes por dengue

Dados serão atualizados diariamente em novo portal com dados detalhados do cenário epidemiológico

Santa Catarina já registra 27,2 mil casos prováveis de dengue em 2024, sendo 7.647 confirmados até o momento. Os dados foram atualizados nessa terça-feira (27) pela Secretaria de Estado da Saúde. O estado também contabiliza 10 óbitos em decorrência da doença somente neste ano.

Os municípios com o maior número de notificações se concentram no Nordeste do estado, liderados por Joinville (9.924), Araquari (1.150), São Francisco do Sul (323) e Balneário Barra do Sul (232).

Joinville também lidera com o maior número de óbitos pela doença: 7 até o momento, e mais 4 aguardam investigação da causa. Araquari, Itupiranga, Itajaí e Navegantes também registraram 1 morte cada.

 

O maior número de focos identificados do mosquito Aedes aegypti também se concentra na região Nordeste de Santa Catarina (3.984), seguida da Grande Florianópolis (2.277), Foz do Rio Itajaí (1.915) e Oeste (1.407).

Portal com dados atualizados

Os dados do cenário da epidemia de dengue em Santa Catarina agora são atualizados diariamente em um portal lançado nessa terça-feira pela Secretaria de Estado da Saúde. O Painel para Monitoramento de Casos de Dengue e Chikungunya permite consultar as principais informações sobre as doenças no estado, como número de casos prováveis, óbitos, faixa etária dos casos, número de casos por município, além de acompanhar o mapeamento dos focos do mosquito Aedes aegypti pelo estado.

As informações disponíveis no painel são provenientes dos casos notificados pelos municípios no Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan On-line e Net) do Ministério da Saúde (MS), além de dados do sistema Vigilantos da DIVE/SC para análise dos focos do mosquito, e do Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN/SC) através do Gerenciador do Ambiente Laboratorial (GAL), para informações sobre os testes.

“O painel vai dar mais transparência para os dados. As pessoas podem acessar e ter conhecimento sobre como está a situação do seu município e isso pode até servir como mais um alerta, para que cada um faça sua parte na prevenção da doença”, destaca João Augusto Brancher Fuck, diretor de vigilância epidemiológica do estado.

Os dados apresentados no painel são parciais e sujeitos a alteração, a partir das informações inseridas pelas Secretarias Municipais de Saúde, com possibilidade de variação diária nas informações. Os dados serão atualizados diariamente (às 7h e às 13h). No painel pode-se aplicar filtros como por exemplo ano, classificação dos casos, municípios, região de saúde, sexo e raça, entre outros.