23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

Saúde pede ampliação do grupo prioritário da vacinação contra a gripe em SC

Foto: Ricardo Trida/Secom

Apenas 28% do público alvo recebeu a vacina contra a influenza

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina solicitou ao Ministério da Saúde a ampliação do grupo prioritário de crianças aptas a serem atendidas pela Campanha de Vacinação contra a gripe, para aquelas até 12 anos de idade. Atualmente, segundo recomendação do MS, a vacinação só está indicada para crianças de 6 meses a 5 anos de idade.

No ofício encaminhado à Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde (SVSA/MS), a secretária Carmen Zanotto argumenta que houve uma antecipação da circulação dos vírus respiratórios no estado neste ano, como o da influenza.

 

De acordo com o ofício, neste momento, os dados indicam uma tendência de aumento dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo que os casos de SRAG por influenza já correspondem a mais de 10% do total. A análise por faixa etária evidencia que 40% das síndromes respiratórias causados pelos vírus influenza ocorrem entre crianças de 6 meses a 12 anos de idade e 40% em idosos com mais de 60 anos de idade.

A secretária ressalta ainda que “associado a esse cenário, a análise da demanda por leitos de UTI neonatal na data de hoje mostra uma ocupação superior a 95%, sendo que das oito macrorregiões de saúde, seis estão com a totalidade dos leitos utilizados. Em relação aos leitos de UTI pediátricos, a ocupação no momento é de 93%, com três macrorregiões com lotação completa”.

Desta forma, considerando que a Campanha de Vacinação contra a gripe prevê o uso das vacinas para aplicação apenas em crianças de 6 meses a 5 anos de idade, a secretária de Estado da Saúde de Santa Catarina, Carmen Zanotto, solicitou a ampliação, “tendo em vista o período de sazonalidade e a necessidade de proteção dos grupos que mais demandam hospitalização, atualmente impactando na ocupação dos leitos no estado de Santa Catarina”.

Cobertura vacinal

Em Santa Catarina, foram aplicadas 752,1 mil doses da vacina contra a influenza até esta quarta-feira (24), segundo dados do Ministério da Saúde. A população alvo total do estado apta a ser atendida pela Campanha de Vacinação soma cerca de 3 milhões de pessoas.

Isso quer dizer que a cobertura vacinal contra a influenza no estado se encontra em 28,3% do público alvo.

A vacina oferecida este ano na rede pública de saúde é a trivalente, que protege contra os principais vírus influenza em circulação no Brasil, que são o influenza A (H1N1), influenza A (H3N2) e o vírus influenza B. A imunização é importante para prevenir casos graves, hospitalizações e mortes pela doença, especialmente na população mais vulnerável.

Confira os grupos prioritários:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Trabalhadores da saúde;
  • Gestantes e puérperas (mães até 45 dias após o parto);
  • Professores do ensino básico e superior;
  • Povos indígenas e quilombolas;
  • Idosos com 60 anos ou mais de idade;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento;
  • Profissionais das Forças Armadas;
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso;
  • Trabalhadores Portuários;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.