18 de abril de 2024
TV Barriga Verde
Saúde

SC registra aumento nas coberturas vacinais e alcança a meta de vacinação infantil

A Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina (SES) divulgou os números relacionados às coberturas vacinais e a meta de vacinação das crianças catarinenses, desde 2020. Desde o ano de 2016, o Estado vem registrando uma queda nas coberturas vacinais, abrangendo todas as vacinas do calendário básico de crianças até 1 ano de idade.

No caso da vacina tríplice viral (VTV) que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, a meta de 95% de cobertura vacinal que havia sido alcançada pela última vez em 2019 (96,10%), alcançou 97,5% em 2022, após dois anos consecutivos (2020 e 2021) em que foram vistas baixas coberturas vacinais (87,3%).

De acordo com a SES “além da divulgação de informações corretas sobre as vacinas e sobre o risco da não vacinação, estado e municípios têm se empenhado em diferentes estratégias que vão desde a realização de campanhas de vacinação, de ações de busca ativa da população não vacinada por meio das equipes de atenção primária à saúde, de atividades de vacinação em escolas, terminais de ônibus, praças, centros comerciais, assim como pela quebra de barreiras para a vacinação, como a não obrigatoriedade de apresentação de comprovante de residência para vacinação”.

 

Com relação às demais vacinas do Calendário Básico de Vacinação (CBV) das crianças, apesar das metas ainda não terem sido alcançadas, os números já demonstram um cenário favorável se comparado ao ano anterior. No caso da vacina BCG, por exemplo, em 2021 a cobertura vacinal foi de 69,61% e, este ano, já está em 81,84%.

As coberturas das vacinas contra o rotavírus; a pentavalente; a pneumocócica; a contra a poliomielite; a meningocócica C; e a contra a hepatite A seguem a mesma tendência de alta em comparação ao ano anterior, todas com coberturas acima dos 85% até o momento.

Desde a primeira sinalização da queda da cobertura vacinal, seguindo recomendação dos técnicos em epidemiologia, o governo do Estado dispôs seus técnicos e recursos financeiros para que fosse possível voltar com a imunização aos patamares definidos pelos protocolos em saúde.

Veja a tabela completa:

Foto: Pixabey/Reprodução e SES/Reprodução

 

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde