13 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Esportes Policial

Técnico do PSG é preso após denúncias de racismo

Christophe Galtier passou a ser investigado após denúncias de dirigente do Nice, clube no qual trabalhou entre 2021 e 2022

Christophe Galtier, técnico do Paris Saint-Germain, foi preso nesta sexta-feira (30) após acusações de racismo por parte de Julien Fournier, ex-diretor esportivo do Nice. Os dois trabalharam juntos na temporada 2021/2022.

Galtier foi detido com o filho, John Valovic-Galtier, que é empresário de atletas. Os dois têm sido investigados ao longo do primeiro semestre de 2023 e estão sob prisão preventiva, válida por um período máximo de 24 horas.

De acordo com o jornal L’Équipe, Julien Fournier denunciou em abril os comentários feitos por Galtier durante a passagem pela equipe – que, segundo a publicação, eram de conteúdos “discriminatórios, racistas e islamofóbicos”.

 

A partir das denúncias do dirigente, ouvidos pelos tribunais locais em maio, outras audiências foram realizadas. Jean-Pierre Rivère, presidente do Nice, e Didier Digard, então treinador do time B da equipe (e atualmente comandante da equipe principal) também foram ouvidos.

Ex-jogador de equipes francesas nas décadas de 1980 e 1990, com passagem ainda por clubes de Itália e China, Christophe Galtier começou a carreira de treinador em 2009, no Saint-Étienne. Desde então, pasosu por Lille (2017 a 2021), Nice (2021 a 2022) e PSG (desde 2022).

Campeão francês em 2023, o técnico assinou contrato até o final da temporada 2023/2024. No entanto, a imprensa francesa cogita sua saída para a contratação do espanhol Luís Enrique. Em seus canais de comunicação, o PSG não se manifestou a respeito da prisão do treinador.

Fonte: Band

Foto: Twitter/Reprodução