20 de maio de 2024
TVBV ONLINE
Política

Transporte Marítimo: Prefeito de Florianópolis explica as novidades na mobilidade urbana

Faltam três dias para o aniversário de Florianópolis, que além de contar com uma programação cultural especial, também vai ser o momento em que a Prefeitura da Capital de Santa Catarina entrega algumas obras importantes para a cidade

O prefeito, Topázio Neto, falou com o Portal TVBV sobre mobilidade urbana, que está em destaque esse mês, e também deu mais detalhes sobre a possibilidade de um transporte marítimo ligando o continente com a ilha, em Florianópolis.

A prefeitura trabalha para entregar a obra da Rua Deputado Antônio Edu Vieira, no Pantanal, e para aumentar a segurança dos que transitam pela região. De acordo com o administrador municipal, essa entrega – dia 21 de abril- será a primeira fase do projeto, ressaltando que a rodovia é “um projeto que começa agora, mas é um projeto vivo, ele vai melhorando com o passar do tempo”, o prefeito explicou, com detalhes, como será o esquema do binário, que inicia na sexta-feira (21), sábado (22) e domingo (23), e vai ser feito de forma acessível, para que todos se localizem na região.

“Nesses três dias nós vamos fazer ônibus gratuito em todas essas linhas novas que serão criadas, para que a população possa experimentar todas essas novas linhas de ônibus sem pagar nada. Nós queremos que as pessoas andem de ônibus pelo bairro, para entender as conexões, por onde começa, por onde sai, como que ela vai fazer a partir da segunda-feira seguinte, que seria no dia 24, quando já vai estar rodando a vida normal na cidade, fora do feriado. Então nós vamos fazer no dia 21 para que as pessoas entendam. A ideia é quem venha da Beira-Mar Norte, sentido Eletrosul, pegue à direita na Avenida Seara e entre pela Capitão Romualdo de Barros, para sair lá embaixo, em sentido Centro da cidade ou Sul da Ilha. E quem vem do Sul da Ilha ou do Centro, entre pela Edu Vieira no sentido da UFSC”, afirma Topázio Neto. Além de falar sobre o circular, que vai passar entre a Universidade e outros três bairros da região.

 

“Nós vamos construir algumas linhas de ônibus adicionais para o bairro Pantanal, inclusive um circular, que vem do Titri, por dentro da Universidade. Nós estamos conversando isso com eles, para que o transporte passe por dentro dela, indo pela Carvoeira, Capitão Romualdo de Barros, subindo pela Edu Vieira e subindo até o Titri novamente. Então essa via vai ficar permanentemente circulando, para que você dê opção para o morador da Carvoeira que quer chegar na Trindade. Então ele vai pegar esse ônibus, vai dar a volta pela via e vai chegar na Trindade”, completou o prefeito.

Ainda sobre a grande obra da Edu Vieira, o canteiro central foi pensado para que novas ideias possam colaborar com a melhoria do local, cada vez mais. “Temos um projeto de um BRT (sigla para Bus Rapid Transit, ou Transporte Rápido por Ônibus), um projeto do passado. Aquela área foi deixada para quando a cidade tiver condições de incluir uma faixa exclusiva com BRT. O projeto é de 20 anos atrás e nós não queríamos matar ele, por isso deixamos o espaço necessário para o investimento”, afirma Topázio.

No momento o local segue como canteiro central, mas a prefeitura pensa em adicionar alguns equipamentos e/ou quadras de esporte, para a comunidade, temporariamente.

Transporte público marítimo

A ligação entre a parte continental e a ilha, em Florianópolis, atualmente é feita de maneira terrestre, através das pontes Pedro Ivo, Hercílio Luz e Colombo Sales. Todos os dias, centenas de pessoas fazem a travessia para a parte Central de Florianópolis, além das praias, vindas tanto dos bairros continentais, quanto das cidades que compõem a região da Grande Florianópolis.

Sobre a possibilidade de existir um transporte público marítimo, o prefeito da Capital afirma que existem duas maneiras em que essa ligação possa ser feita. “Se for até o continente, não falta muita coisa para que algo assim seja realizado. Se a gente considerar que até o outro lado ainda é Florianópolis, nós temos autonomia para fazer”, explica ele. “Mas se for algo abrangendo a área das cidades da região Metropolitana, faltaria um acordo entre os prefeitos, e aí caberia ao Governo do Estado fazer a intermediação”, completa Topázio.

Seguindo nos projetos marítimos, a obra da Marina da Beira-Mar Norte logo ganha forma em Florianópolis. A obra já está na fase final dos licenciamentos, entre 60 e 90 dias ela deve ter a liberação ambiental para ser iniciada.

Facilidade no acesso às praias

A empresa que atualmente realiza o transporte do Catamarã, que funciona durante a temporada, está com um projeto para que barcos menores se desloquem entre as praias da costa da Capital. “Por exemplo, sairíamos da Beira-Mar, indo até Cacupé, depois até Santo Antônio e depois até Jurerê. Todas as rotas como transporte alternativo, não turístico”, comenta.

O prefeito reforça que é possível sim ser projetado o transporte público marítimo e essa dinâmica serve para poder aperfeiçoar as estruturas. “Para ser funcional, essa forma de transporte precisa ser em locais onde o transporte público atual exista e possa dar reforço no deslocamento. Nós queremos que a cidade dê opções para os moradores e sempre melhore o dia a dia da população”, finaliza o prefeito.

Foto: TVBV

 

Política

Política

Política

Política

Política

Política