15 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Segurança

Um em cada cinco motoristas abordados pela PRF desobedece tempo de descanso

Sonolência é a 3ª maior causa de acidentes em rodovias federais

Durante uma fiscalização realizada pela Polícia Rodoviária Federal na BR-101 em Biguaçu, na Grande Florianópolis, os agentes identificaram que um a cada cinco motoristas profissionais não obedecem a Lei do Descanso. A rodovia é a que registrou o maior número de acidentes (4.113) e mortes (116) no estado em 2023.

A fiscalização da PRF foi realizada durante cinco dias, para garantir o cumprimento da Lei, que diz que odo motorista profissional deve descansar ao menos 11h por dia, sendo pelo menos 8 horas de forma ininterrupta. Além disso, deve haver pausas de descanso de pelo menos 30 minutos a cada 6 horas de direção.

As ações em Biguaçu inspecionaram 545 veículos de carga e de passageiros. Foram encontrados 109 motoristas descumprindo a legislação. Além de não descansar o horário mínimo, muitos condutores também não apresentaram o disco ou fita de tacógrafo, equipamento obrigatório que registra o tempo de jornada de trabalho.

 

Todos foram multados e ficaram retidos por algumas horas, para que realizassem o descanso obrigatório antes de prosseguir a viagem.

Terceira maior causa de mortes no trânsito

De acordo com um levantamento da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), fadiga e sono representam 60% das causas de acidentes. Cerca de 42% dos acidentes nas rodovias federais estão relacionadas à sonolência no volante. Atrás apenas do excesso de velocidade e o uso de álcool ou drogas na direção, esta é a terceira mais causa de mortes no trânsito.

O levantamento aponta ainda que 18% dos acidentes que envolvem motoristas profissionais portadores de carteiras de habilitação C, D e E são causados por fadiga.

 

Foto: PRF