18 de abril de 2024
TV Barriga Verde
Fátima Guimarães

Uma viagem no mundo encantado da floresta

Setor audiovisual

A efetivação dos pagamentos com recursos da Lei Paulo Gustavo para os projetos contemplados nos editais do setor audiovisual foi realizada nesta segunda-feira (22). A expectativa é concluir o processo de pagamentos ainda esta semana.

Os setores da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) responsáveis pelos trâmites estão trabalhando no cadastro dos dados de proponentes e das contas bancárias desde dezembro do ano passado. O trabalho foi intensificado na última semana, após a reabertura do Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal (Sigef).

A partir da próxima segunda-feira, dia 29, proponentes que não receberem o recurso deverão entrar em contato pelo e-mail financeiro@fcc.sc.gov.br para conferir os dados informados. Os projetos das demais áreas serão pagos na sequência.

No âmbito da Lei Paulo Gustavo, a FCC ficou responsável por operacionalizar cerca de R$ 60 milhões. Obedecendo aos percentuais previstos, dividiu-se o montante em quatro editais para o setor audiovisual e dois para as demais áreas da cultura do estado.

Planos de cultura

Começou nesta segunda-feira (22) e segue até amanhã (24) a Conferência Estadual de Cultura. As atividades serão desenvolvidas no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. A programação prevê a organização de grupos de trabalho, eleição de pessoas delegadas para a Conferência Nacional e apresentações culturais.

Os principais objetivos das Conferências de Cultura são promover o debate sobre as políticas culturais com ampla participação popular, propor diretrizes para os Planos de Cultura e definir orientações prioritárias para a área. Informações sobre a Conferência Estadual de Cultura podem ser obtidas pelo e-mail conferenciaestadual@fcc.sc.gov.br.  

Saga de um casal

Enquanto isso nas chuvas de verão… Uma excelente opção é você viajar com toda a família no mundo do teatro musical. Então vamos para o musical “Pela Floresta”? É um show para toda família, um espetáculo cheio de emoção, aprendizado e diversão, contado e cantado através dos famosos contos de fada dos irmãos Grimm, que eternizaram essas histórias que moram em nossos corações e habitam nossos sonhos mais incríveis.

Cinderela, Chapeuzinho Vermelho, João e o pé de feijão, Rapunzel e diversas outras histórias se entrelaçam de maneira criativa e inesperada para contar a saga de um casal que tenta de maneira desesperada quebrar uma maldição lançada por uma bruxa que os impede de ter filhos. Esse casal sai Floresta adentro em busca de objetos mágicos que podem ajudar a quebrar o encanto e a realizarem seu sonho de ter um filho.

Gostou? Então fique ligado nas seis sessões entre os dias 25 e 31 de janeiro (exceto no dia 29), às 20h, no palco do Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura. O espetáculo é produzido pela Marquee Productions Florianópolis com direção geral de Rodrigo Marques, acompanhado da Camerata Florianópolis sob regência de maestro Jeferson Della Rocca e produção executiva de Maria Elita e G3 Entretenimento com o apoio do Programa de Incentivo à Cultura (PIC).

Forma de expressar

Segue até o dia 31 de janeiro a exposição coletiva “Trânsito Entre Campos de Cores” na Galeria de Arte Contemporânea Willy Zumblick, no Centro Cultural Jorge Zanatta, sede da Fundação Cultural de Criciúma. Você vai conhecer grandes nomes da arte da pintura como: Adriane Kirst; Alenir Dalpiaz, Almira Reuter, Angelica Neumaier, Berenice Goroni, Breno Stern, Diorgenes Pandini, Edi Balod, Gabriela Buffon, Heitor Machado, Jussara Guimarães, Lara Pacheco, Luiz Gustavo Corrêa, Neusa Milanez, Rosana Bortolini, Simone Milak, Willy Zumblick e Zé Ronconi.

De acordo com a artista Simone Milak, alguns de seus trabalhos servem para evidenciar elementos que passam despercebidos no dia a dia da população. “A minha arte está ligada à vida. É uma forma de expressar os desejos, as frustrações, os sentimentos, as ideias. Eu vivo a minha arte”, ressalta.

A iniciativa, que está sob a direção cultural de Ismail Ahmad Ismail e curadoria de Marcos Dagostin, é promovida pela Administração Municipal e reúne trabalhos de 18 artistas. As obras estarão expostas até o dia 31 deste mês, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, com entrada gratuita.

Ampliando valores

Numa retrospectiva de 2023, a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) contabilizou um saldo extremamente positivo de ações que colaboraram para o fomento da arte e da cultura no estado, como o Programa de Incentivo à Cultura (PIC) que se junta à operacionalização de outros sete editais na tarefa de injetar cerca de R$ 120 milhões na economia criativa de Santa Catarina.

Um outro ponto positivo de 2023, foi a volta do público a frequentar os eventos culturais em números expressivos. Um dos objetivos da Fundação Catarinense de Cultura é de preservar importantes espaços que abrigam a história catarinense. Ampliando os valores dos editais e avançar com as reformas dos espaços, sempre buscando integrar as inovações da economia criativa.

Para o presidente da FCC, Rafael Nogueira os resultados satisfizeram, cresceram notavelmente os números, atingindo marcas bastante expressivas, tanto em comparação com as do ano passado, quanto em si mesmas. Sinal de que a cultura de Santa Catarina tem sido valorizada e reconhecida em toda sua riqueza.

Fotos: Reprodução

Fátima Guimarães

Fátima Guimarães

Fátima Guimarães

Fátima Guimarães

Fátima Guimarães

Fátima Guimarães