21 de abril de 2024
TV Barriga Verde
Saúde

Vídeo: Demora no atendimento no Hospital Infantil de Joinville gera revolta

Unidade afirma que bateu recorde de procura, com mais de 400 atendimentos nessa segunda-feira

A demora no atendimento no Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria de Joinville, no Norte de Santa Catarina, esgotou a paciência de pais e crianças que chegaram aguardar durante oito horas na sala de espera nessa segunda-feira (1º). O desespero na fila foi flagrado por imagens gravadas por familiares de pacientes.

Confira os registros

O cenário na unidade era de tamanha tensão que a Polícia Militar de Santa Catarina precisou ser acionada para evitar que a situação escalasse. Segundo a administração do Hospital, a medida foi tomada para a segurança da equipe médica, após supostos relatos de agressão a alguns profissionais.

 

O Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, de responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde, informou em nota que o pronto-socorro da unidade viveu uma situação atípica nessa segunda-feira, proporcionada pelo “aumento expressivo no número de pacientes que procuram nossos serviços devido a dengue, síndromes respiratórias, incluindo casos suspeitos ou confirmados de COVID-19 e outras condições similares” (confira abaixo a nota na íntegra).

A unidade, que oferece assistência de urgência e emergência 24 horas por dia para pacientes de 0 a 14 anos, conta com uma equipe de plantão composta por três pediatras, um ortopedista pediátrico e um cirurgião pediátrico. O atendimento é realizado conforme a condição clínica, e os casos de urgência e emergência, com risco de vida, sempre serão prioritários.

A Diretora Executiva do Hospital, Estela Cuchi, explica que a demora nessa segunda-feira se deu por conta de uma sobrecarga na procura da unidade, que teria batido o recorde de atendimentos nos 15 anos de funcionamento, com mais de 400 atendimentos.

“Nossa equipe estava completa e também temos o atendimento de ambulâncias que chegam diariamente. Só ontem chegaram 40 ambulâncias e outros serviços das unidades de saúde de outros hospitais da região que encaminham os pacientes aqui para nós”, afirmou a diretora.

Procurada, a Secretaria de Estado de Saúde não retornou até a publicação desta matéria. O espaço segue em aberto.

Confira na íntegra a nota divulgada pelo Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria

Desde o início do ano, temos acompanhado um aumento expressivo no número de pacientes que procuram nossos serviços devido a dengue, síndromes respiratórias, incluindo casos suspeitos ou confirmados de COVID-19 e outras condições similares.

Este aumento tem contribuído significativamente para a superlotação em nosso Pronto-socorro. A unidade oferece assistência de urgência e emergência 24 horas por dia para pacientes de 0 a 14 anos. Permanecem de plantão 5 médicos, 24h por dia sendo 3 pediatras, 1 ortopedista pediátrico e 1 cirurgião pediátrico. O atendimento é realizado conforme a classificação do protocolo Manchester onde os pacientes são classificados conforme a condição clínica, e os casos de urgência e emergência, com risco de vida, sempre serão prioritários. No atual cenário, a maioria dos atendimentos é de casos pouco urgentes e de baixa complexidade que poderiam ser compartilhados em outras unidades de atendimento do município.

Reforçamentos que o Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria tem o compromisso Cuidar do seu filho com excelência, respeitando os princípios éticos e cristãos, na vivência do Carisma Vicentino. A unidade é um centro de referência de alta complexidade. A média de atendimento que era de 170 pacientes passou a triplicar o que influencia diretamente no tempo de espera na unidade.

Pedimos a compreensão e colaboração de todos neste momento e orientamos que procurem as Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento do município para atendimentos pediátricos de baixa complexidade.

Atenciosamente, A Direção.

 

Foto: Reprodução/Redes sociais

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde

Saúde