21 de junho de 2024
TVBV ONLINE
Turismo

Aumento de voos entre Florianópolis e Chapecó é articulado com a Azul

Previsão é de que outras empresas também sejam sondadas para negociações

Em reunião na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), na última quarta-feira (14), deputados da Bancada do Oeste e representantes do governo catarinense debateram com a Azul Linhas Aéreas a possibilidade de serem criadas mais opções de voos regionais no estado. A companhia esteve representada pelo diretor de Relações Institucionais, César Grandolfo, e estiveram presentes os secretários de governo Beto Martins, de Portos, Aeroportos e Ferrovias e Cleverson Siewert, da Fazenda, além dos parlamentares da região Oeste do estado, entre eles, o próprio presidente da Alesc, Mauro de Nadal (MDB).

O foco da reunião foi a ampliação das ofertas na ponte aérea entre Florianópolis e Chapecó, que atualmente conta com apenas um voo diário, de ida e de volta, ofertado pela própria Azul. Em declaração à agência de notícias da Alesc, o coordenador da Bancada, deputado Marcos Vieira (PSDB) apontou que além da pouca oferta, o trajeto não é ofertado aos sábados e tampouco aos feriados.

“Nós levamos todos esses problemas ao conhecimento deles [secretários de governo e representante da Azul] para procurarmos uma solução e dentro de 20 e poucos dias, 30 dias, no mais tardar, será dada essa solução”, declarou o coordenador da Bancada do Oeste.  Vieira disse ainda que os deputados também vão se reunir com representantes da Latam e da Gol, em negociações para ampliar as ofertas de voos dentro do estado.

 

Outra meta debatida é a de ampliar a operação dos voos de passageiros da Azul para mais aeroportos. O diretor empresa aérea, César Grandolfo, demostrou a intenção de a Azul operar em nove aeroportos de Santa Catarina. Atualmente, a empresa opera em seis: Chapecó, Correia Pinto, Florianópolis, Jaguaruna, Joinville e Navegantes.

“A explicação da relevância dos voos de Chapecó, tanto para Florianópolis, como outras conexões, como Campinas, que é o grande centro de distribuição de voos da Azul, foram ouvidas por nós da companhia. Nós temos ciência da relevância desses voos para a região e vedaremos todos os nossos esforços para buscarmos opções que venham a mitigar um pouco esse cenário de escassez de voos conectando o Oeste do estado com Florianópolis ou com outras cidades”, declarou Grandolfo.

A estratégia do governo para incentivar as companhias aéreas a ampliar as ofertas de voos em Santa Catarina tem como base a redução de ICMS sobre combustíveis. Atualmente, a taxa é de 7% para empresas que atendem seis ou mais cidades no Estado. Contudo, quaisquer negociações de redução de ICMS devem passar por aprovação do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

“Precisamos discutir como vamos reformular esse escalonamento, oferecendo redução do ICMS baseada no número de aeroportos atendidos. A empresa que atender menos aeroportos teria uma redução menor do ICMS e gradualmente quem tivesse operações em mais aeroportos teria uma redução maior. Os estados vizinhos do Paraná e do Rio Grande do Sul já têm políticas neste sentido, chegando a taxas de 2% e 4%, respectivamente”, afirmou o secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias, Beto Martins.

Fotos: Reprodução – Vicente Schmitt/Agência AL