23 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Paulo Chagas

Balanço Geral de 2023 entregue ao Tribunal de Contas do Estado

Governador Jorginho Mello entrega Balanço Geral de 2023 ao Tribunal de Contas do Estado Foto: Roberto Zacarias/Secom

O Tribunal de Contas do Estado (TCE), já tem em mãos o Balanço Geral de 2023, do Governo de Santa Catarina. A documentação foi entregue pessoalmente pelo governador Jorginho Mello e pelo secretário Cleverson Siewert (Fazenda). Trata-se do primeiro balanço da atual gestão, detalhando a gestão orçamentária e financeira. Portanto, dentro de aproximadamente 60 dias os trabalhos de análise técnica serão concluídos, com o parecer pela rejeição ou aprovação das contas. Jorginho Mello está confiante. Na entrega do balanço ele evidenciou o compromisso da gestão no que tange ao equilíbrio das contas públicas, mediante às obrigações e a garantia de investimentos nos mais diversos setores. Ele lembrou do desafio, no início de 2023, de superar o déficit de R$ 3 bilhões, até organizar as contas. Enfim, independente da análise do TCE, o próprio Governo ressalta que o Balanço Geral do Estado é um exemplo da excelência em gestão e transparência das contas estaduais neste governo. Siewert salienta que os números apresentados e as realizações deste primeiro ano indicam que a gestão está no caminho certo para construir um futuro financeiro sustentável e com cada vez mais desenvolvimento para Santa Catarina. Cabe agora ao Tribunal de Contas analisar e realizar o controle externo e contribuir com a governança do Estado.

Atenção ao que acontece na política em municípios do Sul

MDB perde para o PL, a vereadora Silvana de Vasconcelos / Foto: Ascom da Câmara de Vereadores de Morro da Fumaça

Posso não ter informações precisas, mas, fontes me contaram que em Morro da Fumaça, na Região Carbonífera, o campo política está movimentado. Há quem diga que a falta de um timoneiro do MDB, ou seja, um deputado estadual, esteja deixando o partido à beira do naufrágio. E, por isso, pela primeira vez o Partido, no município, irá disputar uma eleição sem representatividade na Câmara de Vereadores. Isso porque, os dois vereadores eleitos pela sigla migraram para outros partidos. Laenio da Silva foi para o PSD, enquanto Silvana de Vasconcelos, primeira Presidente Mulher da Casa Legislativa, migrou para o PL, demonstrando o enfraquecimento do Diretório Municipal. Cresce, portanto, o PL que angariou um número significativo de pré-candidatos na Região Sul. Com três cadeiras entre nove, os liberais, em Morro da Fumaça, estão muito, mas muito fortalecidos em sua base, e se tornam forte oposição ao atual governo do município. Dor de cabeça para o prefeito Agenor Coral (PP). Por hora, ainda não apresentou nenhuma alternativa à majoritária. Questão de tempo. Já o MDB, sucumbe pela falta de representatividade local. Não soube sequer segurar uma de suas principais lideranças, a vereador Silvana de Vasconcelos. Por outro lado, é preciso observar o quanto o PL cresceu em toda a Região Sul, e, nesse caso, o timoneiro se chama Ricardo Guidi. Em suma, o Sul se encaminha para o fortalecimento liberal, quase que por completo.

Primeiro encontro com a bancada

Foto: Mariéle Salvador

O deputado federal e secretário de estado do meio ambiente e da economia verde, Ricardo Guidi, recém-filiado ao PL, realizou na manhã desta segunda-feira, 8 de abril, a primeira reunião com os vereadores da bancada, em Criciúma. O pré-candidato à prefeitura da cidade promoveu o encontro para alinhamento de ideias após o evento onde ingressou oficialmente ao partido. Guidi não perde tempo. Está tratando da organização interna, da pré-campanha, entre outros encaminhamentos. Em Criciúma, o PL se tornou a maior bancada do legislativo. Como se vê, no papel de timoneiro, os liberais de Criciúma, de Morro da Fumaça e de municípios de toda a região carbonífera, estão bem alinhados a um projeto amplo. O fortalecimento do PL não se localiza numa ou outra cidade da região, apenas.