16 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Policial

Casal de adestradores é indiciado por maus-tratos após morte de dois cães

Animais eram mantidos presos em caixas de transporte sem espaço e em dias de calor intenso

Um casal de adestradores de cachorros do bairro Bela Vista em Palhoça, na Grande Florianópolis, foram indiciados pela Polícia Civil de Santa Catarina por maus-tratos qualificado após a morte de dois cachorros. Eles podem pegar até cinco anos de prisão, além de pagar uma multa.

O inquérito foi concluído pela Delegacia de Proteção a Animais Domésticos do Departamento de Investigação Criminal da Capital (DPA/DIC), que foi aberto para investigar a denúncia de que um cão da raça Pug acabou morrendo após complicações em um quadro de internação. Ele teria sido deixado preso pelos adestradores dentro de uma caixa de transporte em ambiente fechado e em um dia muito quente.

Foi realizada uma operação conjunta com a Diretoria de Bem-Estar Animal (DIBEA) de Palhoça para averiguar o local onde os animais eram acolhidos e resguardar os outros cães. Os agentes constataram que o casal mantinha  outros cães presos em caixas de transporte, inclusive inapropriadas para o tamanho de alguns animais e sem água. Outros cachorros eram mantidos em um pátio muito sujo.

 

Os acusados alegaram que se a morte do Pug se tratou de um caso isolado, proporcionado pelas características físicas da raça. Entretanto, ao longo da investigação, os agentes descobriram que uma outra cachorra da raça Spitz Alemão também morreu nas mesmas condições.

A Polícia Civil determinou que todos os animais fossem restituídos aos seus tutores imediatamente. Os adestradores foram autuados e irão responder ao caso na Justiça. A corporação ressalta a importância de os tutores conhecerem os locais em que deixam seus animais, buscando sempre pessoas e estabelecimentos credenciados junto aos órgãos competentes, para o bem-estar dos seus tutelados.

 

Foto: PCSC/Divulgação