17 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Cláudio Prisco

Do Sul para o Estado

18 de abril de 2024

A eleição em Criciúma tem tudo para ganhar dimensão estadual. E não só porque é a maior cidade do Grande Sul catarinense. Também porque o município é administrado por Clésio Salvaro. Nenhum outro prefeito catarinense tem uma aprovação tão consolidada, definitiva, como ele, que está completando o quarto mandato à frente do paço criciumense. Os eleitores têm uma verdadeira adoração por Salvaro.
O prefeito escolheu o vereador Arleu da Silveira como o seu candidato por considerá-lo da mais absoluta confiança.
Salvaro está vacinado. Lá atrás, quando a Justiça Eleitoral catarinense anulou sua eleição e impediu sua investidura, o vice era Márcio Búrigo, que participou de eleição suplementar elegendo-se com o apoio de Clésio Salvaro e, mais tarde, rompendo com ele.
No último trimestre do ano passado, todos imaginavam que Clésio Salvaro iria respaldar aquele que recebeu a maior votação proporcional em Criciúma no pleito de 2022: Acélio Casagrande.

Segurança

Mas não, o prefeito optou por Arleu, que não tinha a mesma visibilidade. Acélio fez mais de 26 mil votos no município. Evidentemente porque foi respaldado pelo prefeito, um grande cabo eleitoral.

Somatório

Acélio Casagrande conquistou mais votos do que todos os outros candidatos proporcionais (estaduais e federais) por Criciúma na eleição passada.

Faro afinado

Pelo visto, no entanto, o feeling de Salvaro foi bem-sucedido. Acélio Casagrande acabou dando uma rasteira no prefeito. Ele era secretário da Saúde desde meados de 2019, quase cinco anos, portanto. Deixou a Prefeitura no dia 12 de abril, mas já havia assinado a ficha no PL no dia 6.

Escola

Acélio fez com Salvaro o que Marta Suplicy fez com Ricardo Nunes, o prefeito de São Paulo.
Ela era secretária municipal, mas ainda no exercício do cargo, foi a Brasília, chamada por Lula, e assumiu o compromisso de ser vice de Guilherme Boulos, que será candidato contra o próprio Nunes na disputa pela prefeitura mais rica do país. Marta filiou-se novamente ao PT.

Em família

Não se sabe ainda se o próprio Acélio será candidato a vice-prefeito de Ricardo Guidi ou se vai indicar a filha, que já se filiou ao PL. Nesse caso, ele seria nomeado secretário adjunto de Saúde do Estado.

Caminho

Parece o encaminhamento lógico. Se ele for o candidato a vice, será massacrado na campanha. O suplente de deputado e agora ex-integrante do primeiro escalão criciumense estava filiado ao PSDB.

Times

Certamente não foi um bom encaminhamento por parte de Casagrande. Nunca é demais lembrar que ele já foi muito ligado a Eduardo Moreira (MDB), depois vinculou-se a Salvaro (PSD) e agora fechou com o governador Jorginho Mello.