24 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

Hospital Materno-Infantil Santa Catarina completa cinco anos do primeiro parto

O último domingo foi uma data especial para o Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (Hmisc), de Criciúma

Há cinco anos, em 17 de dezembro de 2018, nascia o primeiro bebê da maternidade do novo Hmisc, que havia sido reinaugurado no dia 1º daquele mês. Naquela data, surgia um novo hospital, e no dia 17, exatamente às 16h29min, vinha ao mundo, com 3.092 quilos e 47 centímetros, a menina Esther Soares Peruqui.

O Hospital Materno-Infantil Santa Catarina inaugurado em dezembro de 2018 foi resultado de um investimento superior a R$ 5 milhões, oriundos principalmente do Governo do Estado. O Hmisc ganhou 70 novos leitos e uma nova área anexa com três andares de estrutura para atendimento com UCI neonatal, maternidade, clínica cirúrgica da mulher e pediátrica, centro cirúrgico, com sala de videocirurgia e Central de Material Esterilizado (CME), além de novo refeitório, nova cozinha, entre outras melhorias.

Também virou referência materno-infantil pelo SUS para Criciúma, principal cidade do Sul catarinense, e região carbonífera e passou a ser administrado pelo Governo do Estado em parceria com o Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas).

“O Hospital Materno-Infantil ficará para sempre em meu coração. Todo atendimento prestado a nós desde o nascimento da Esther e do meu terceiro filho. Um forte abraço a toda administração, a toda equipe que trabalha com excelência. Recebam nosso carinho”, disse a mamãe Daniele Vefago Soares, que, em outubro de 2022, também teve o Emanuel no Hmisc. “O Hospital para nós é uma bênção. Só tenho a agradecer todo o atendimento prestado por a toda equipe maravilhosa, que honra a profissão”, agradeceu a mamãe, que é dona de casa e mora com o marido Odair José Peruqui e os três filhos em Criciúma.

Partos e nascimentos

De 17 de dezembro de 2018 até as 24h da última quarta-feira, dia 13, foram realizados 13.464 partos e nasceram 13.506 crianças (7.170 meninos e 6.336 meninas) no hospital, uma média de praticamente 15 partos e nascimentos a cada dois dias. “Desde a inauguração da maternidade, em 2018, são mais de 13 mil partos, sem registro de mortalidade materna e com uma mortalidade infantil de 1,72%, abaixo do índice nacional que é de 10,99% por mil nascidos vivos e grande parte motivada por doenças respiratórias. Um índice ainda de mais relevância porque atendemos, na grande maioria, casos de média e alta complexidade”, ressalta o diretor geral do Hmisc, César Augusto de Magalhães.

“Gostaria de agradecer ao Hospital Infantil Santa Catarina pelo excelente atendimento durante o parto do Bernardo. Atendimento nota 10, higiene nota 10, tudo em uma excelência que todo hospital do SUS merece ter. Não é a primeira vez que fomos bem atendidos. Parabéns Hospital Santa Catarina”, disse, em março de 2022, a mamãe do Bê, Jherilin Poliani, em um dos inúmeros elogios ao Hmisc colecionados ao longo dos últimos cinco anos. “Hoje o Caio recebeu alta. Quero agradecer a equipe do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, que foi muito prestativa conosco. O Caio amou todos e queria saber o nome de todos para agradecer a cada um”, escreveu a mamãe Diana Cardoso Gava, no começo deste mês de dezembro.

Investimentos

Se os agradecimentos não cessam, as melhorias também não pararam nos últimos cinco anos no hospital. Foram acrescentados 13 novos leitos para a UTI neonatal e sete para a UTI pediátrica, implantado o ambulatório com 21 especialidades médicas e quatro especialidades não-médicas, além de, desde agosto de 2019, o Hmisc também contar com o Banco de Leite Humano para atender os recém-nascidos e prematuros. No período, entre outros avanços, também foram reformadas a UTI neonatal; a UTI pediátrica; os quartos de maternidade/alojamento conjunto; e a cozinha e o refeitório da unidade – ganhou até uma nova identidade visual, implantada interna e externamente no segundo semestre deste ano.

Os investimentos em melhorias são necessários para, além de oferecer serviços ainda melhores aos pacientes, também atender a uma demanda cada vez maior. Afinal, se em 2020, a média era de 215 partos por mês, hoje este número já está em 224 – consolidando cada vez mais a marca de que “o Sul de Santa Catarina nasce no Hospital Materno-Infantil Santa Catarina”.

Foto: Secom/Reprodução