17 de julho de 2024
TVBV ONLINE
Saúde

Itajaí receberá unidade do Hemosc com investimento de R$ 3,7 milhões

Participaram do ato, a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto e Michel Scaff, representante da Fahece – Organização Social que administra o Hemosc

O governador Jorginho Mello autorizou nesta terça-feira (30) em ato no Hospital Marieta Konder Bornhausen, a instalação, em Itajaí, de uma Unidade de Coleta e Distribuição de Sangue do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (HEMOSC). A previsão de coleta é de 30 bolsas de sangue por dia e o atendimento a cerca de 20 hospitais da região.

Com investimento de R$ 3,7 milhões, a unidade irá funcionar no imóvel antes ocupado pela Gerência Regional de Saúde e que atualmente encontra-se desativado para a construção da nova edificação. A previsão é de que a abertura ocorra no início do segundo semestre de 2024.

“Estamos comprometidos em salvar vidas. Com a nova unidade do Hemosc em Itajaí, vamos abastecer vinte hospitais, garantindo o acesso ao sangue necessário para tratamentos essenciais. Essa iniciativa reforça nosso compromisso com a saúde e o bem-estar da população catarinense”, ressaltou o governador Jorginho Mello.

A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, destacou a importância da decisão. “Com esta unidade de coleta de sangue em Itajaí, os doadores não precisarão mais ir para Blumenau ou para Florianópolis, bem como esperar pelo ônibus do Hemosc para coletas agendadas. Nosso desafio é atingir, no mínimo, 30 doações diárias, assegurando um volume necessário para mantermos os estoques”.

“Com esse investimento, vamos garantir um atendimento mais próximo à população da Foz do Rio Itajaí. Estaremos mais perto do doador de sangue e também da rede de saúde local, assegurando esse bem tão precioso para a vida”, afirmou o presidente da FAHECE, Dr. Alvin Laemmel.

Conforme a diretora-geral do HEMOSC, Patrícia Carsten, a região da Foz do Rio Itajaí tem grande demanda populacional. “A nova unidade vai permitir a doação de sangue com frequência, o que contribuirá para a manutenção de estoque de sangue em Santa Catarina”, disse a diretora.

De acordo com Patrícia, diretora-geral do HEMOSC, a proposta é que essa unidade tenha estoque de hemocomponentes e hemoderivados para atender toda a região, realize testes pré-transfusionais e seleção de hemocomponentes para os hospitais e clínicas que não dispõem de agência transfusional, além de abastecer as agências locais.

“Haverá um grande impacto positivo na segurança transfusional com a redução significativa da distância entre o local onde está o paciente que precisa de transfusão e o estoque de sangue, o que pode ser determinante no desfecho do atendimento ao paciente”, acrescentou.

Foto: Roberto Zacarias/Secom/Reprodução